Veneza

O 78.º Festival Internacional de Cinema de Veneza, que começa hoje naquela cidade italiana, inclui a apresentação de filmes de Pedro Almodóvar, Ridley Scott, que será homenageado pelo certame, Jane Campion e Paolo Sorrentino.

O pavilhão dos Emirados Árabes Unidos, intitulado “Wetland”, com curadoria de Wael Al Awar e Kenichi Teramoto, conquistou hoje o Leão de Ouro da Bienal de Arquitetura de Veneza para as representações nacionais, anunciou a organização.

O documentário “Inferno Rosso. Joe D’Amato sulla via dell’eccesso”, de Manlio Gomarasca e Massimiliano Zanin, apresentado por Nicolas Winding Refn, vai ser exibido no Festival Internacional de Cinema de Veneza, no alinhamento das sessões especiais, anunciou a organização.

Um documentário sobre o músico e maestro italiano Ennio Morricone, realizado por Giuseppe Tornatore, vai integrar a programação do Festival Internacional de Cinema de Veneza, fora de competição, anunciou hoje a organização.

Filmes de Pedro Almodóvar, Ridley Scott, Jane Campion e Sorrentino integram em setembro o festival de cinema de Veneza, cuja 78.ª edição foi hoje anunciada, sem filmes portugueses na seleção oficial.

O filme “As noites ainda cheiram a pólvora”, do realizador moçambicano Inadelso Cossa, está entre as seis obras selecionadas para o programa “Final Cut” do Festival de Cinema de Veneza, anunciou a organização.

O trabalho mais recente do realizador espanhol Pedro Almodóvar, “Madres Paralelas”, é o filme de abertura, em competição, do 78.º Festival Internacional de Cinema de Veneza, que decorre entre 1 e 11 de setembro naquela cidade italiana.

Duas coproduções portuguesas estão entre os 57 projetos selecionados para um mercado de financiamento que vai decorrer no âmbito do Festival Internacional de Cinema de Veneza, anunciou hoje a organização.

O ator e realizador italiano Roberto Benigni vai receber o Leão de Ouro de carreira do Festival de Cinema de Veneza, em setembro, em Itália.

A compositora finlandesa Kaija Saariaho venceu o Leão de Ouro de carreira, na área da música, “pelo extraordinário nível técnico e expressivo que alcançou nas partituras para coros”, anunciou hoje a Bienal de Veneza, em Itália.

A representação oficial portuguesa para a Bienal de Arquitetura de Veneza 2021 vai apresentar uma exposição e nove debates, divididos entre Lisboa, Porto e Veneza, o primeiro a 14 de março, sobre estratégias de habitação na capital.

O encenador polaco Krzysztof Warlikowski foi distinguido com o Leão de Ouro de carreira na área do teatro, e o Leão de Prata foi atribuído a Kae Tempest pela obra poética e de performance, anunciou hoje a Bienal de Veneza.


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]