Nobel

O prémio Nobel da Literatura 2021, Abdulrazak Gurnah, declarou hoje que continuará a tomar a palavra para falar de imigração, classificando o ‘Brexit’ como “um erro” e as políticas dos Governos europeus como “desumanas”.

O Comité Nobel decidiu este ano, devido à pandemia de covid-19, entregar os Prémio Nobel de 2020 aos vencedores nos países onde residem, a começar pela americana Louise Glück (literatura) e pela francesa Emmanuelle Charpentier (química).

A professora, escritora e cronista Filipa Matos atreve-se a sonhar um mundo melhor em pleno Estado de Calamidade motivado pela pandemia da covid-19.

O prémio Nobel da Literatura 2020 foi atribuído à escritora norte-americana Louise Gluck, anunciou a Academia Sueca.

Um novo livro da escritora polaca Olga Tokarczuk, vencedora do Prémio Nobel da Literatura de 2018, chegou este mês às livrarias em edição reforçada, trazendo uma história que é um misto de ‘thriller’ psicológico e efabulação macabra.

A escritora polaca Olga Tokarczuk e o austríaco Peter Handke foram distinguidos com o Prémio Nobel da Literatura de 2018 e 2019, respetivamente, anunciou hoje a Academia Sueca.


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]