livros

A editorial Presença vai publicar em Portugal os três livros de Amanda Gorman, a jovem poeta e ativista norte-americana que ganhou destaque mundial ao ler o poema “The Hill We Climb”, na tomada de posse de Joe Biden.

Um romance de Joseph Roth, com quase um século mas inédito em Portugal, vai ser publicado em abril, mês em que chegam também novos livros de Sally Rooney, Djaimilia Pereira de Almeida, Michel Houellebecq e Eduardo Halfon.

Os alfarrabistas do Porto oscilam entre o desalento de ver os espaços próprios encerrados, atrás de grades e estores descidos, e a revolta com a permissão de venda de livros em grandes superfícies comerciais.

Ao longo do último ano, livrarias e editoras têm enfrentado dificuldades, devido à pandemia e aos confinamentos forçados, mas foi também neste cenário de crise que alguns pequenos negócios livreiros nasceram e prosperaram, porque “à bolina também se navega”.

“Álvaro Cunhal no País dos Sovietes”, de Helena Matos e José Milhazes, é uma das obras eleitas para animar a iniciativa “Dois dedos de conversa sobre livros e vinhos verdes” que terá lugar ‘online’ nos dias 20 e 21.

O festival literário Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, começa hoje, totalmente online, um formato inédito e reduzido, que conta com a participação de uma centena de autores e iniciativas de homenagem ao escritor chileno Luís Sepúlveda.

Mais de metade da Rede Nacional de Bibliotecas Públicas (RNBP) respondeu ao confinamento com serviços de empréstimo de livros em ‘take-away’ ou entrega ao domicílio.

A Rede de Livrarias Independentes (RELI) criticou hoje o facto de as pequenas e médias livrarias terem ficado de fora do “‘desconfinamento’ do livro”, em vigor desde segunda-feira, no âmbito das medidas que regulamentam o novo estado de emergência.

A venda de livros, que volta a ser permitida em estabelecimentos comerciais já abertos no renovado estado de emergência, é “uma pequena boa notícia” para editores e livreiros, mas é pedida “coragem” política para reabrir livrarias.

Os autores Inês Pupo e Gonçalo Pratas editam este mês uma coleção de audiolivros com histórias e canções de embalar para crianças.

A Câmara da Lourinhã, no distrito de Lisboa, volta a organizar este ano o Festival Literário “Livros a Oeste”.

Obras do escritor José Viale Moutinho ganharam traduções em castelhano e alemão, esta última na edição de uma antologia que deveria ser lançada da Feira do Livro de Leipzig, que entretanto foi cancelada, anunciou hoje o autor.


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]