Faixa Atual

Título

Artista

Background

Iminente

O festival Iminente regressa, entre hoje e domingo, à zona da Matinha, em Lisboa.

O Festival Iminente, que junta música e artes visuais, vai acontecer em maio pela primeira vez em Marselha, França, e terá nova edição em Lisboa no final de setembro.

O Festival Iminente regressa a Lisboa, a partir de quinta-feira, com uma programação “muito intensa”, que inclui música, artes visuais, debates e performances num espaço ao ar livre com a lotação limitada a cinco mil pessoas.

“Ódio”, de Mathieu Kassovitz, e “Não dês bronca”, de Spike Lee, fazem parte da programação do Cinema Drive-In que irá funcionar, a partir de 29 de setembro, na Matinha, em Lisboa, no espaço que acolherá o Festival Iminente.

Plutónio, Pongo, Ana Moura, Dino D’Santiago, Nenny, The Alchemist e Emir Kusturica & the No Smoking Orchestra estão entre os artistas que atuam este ano no Festival Iminente, que decorre entre 7 e 10 de outubro, em Lisboa.

O festival Iminente, dedicado à cultura urbana, que deveria acontecer em setembro, foi remarcado para outubro, anunciou a organização.

O Iminente regressa este ano, entre junho e setembro, com 16 oficinas em quatro bairros de Lisboa, cujo resultado estará em exposição nas ruas da cidade, e um festival com um cartaz que junta artistas consagrados e novos talentos.

O Panorâmico de Monsanto, em Lisboa, ganha por estes dias quatro obras de arte pública, da autoria de AkaCorleone, Add Fuel, Tamara Alves e Wasted Rita, que ficarão no local depois de terminada a edição 2020, do festival Iminente.

O festival Iminente volta a realizar-se este ano no Panorâmico de Monsanto, em Lisboa, “num formato alternativo”, devido à pandemia de covid-19, e vai expandir-se para quatro territórios diferentes da cidade.

O festival Iminente angariou 25.975 euros, no âmbito da edição ‘online’ Emergency, que aconteceu em 4 de abril, para serem entregues a dois hospitais de referência no tratamento da covid-19 em Portugal.

O festival Iminente, que tem Vhils como um dos fundadores, vai ter uma edição ‘online’, no domingo, com o valor dos bilhetes a reverter para dois hospitais de referência no tratamento do novo coronavírus em Portugal.

A presença de dejetos junto ao festival Iminente, em Monsanto, teve origem numa incorreta ligação de condutas realizada pelo promotor devido a “um erro da Câmara de Lisboa”, anunciou o presidente da autarquia.