Faixa Atual

Título

Artista

Background

Festin

O filme “Noites Alienígenas”, do realizador brasileiro Sérgio de Carvalho, venceu o Prémio Pessoa de melhor longa-metragem no FESTin.

A celebração do cinema em português contará ainda com uma série de atividades paralelas, como festas, confraternizações e rodadas de negócios.

O filme “Vermelho Monet”, do realizador brasileiro Halder Gomes, foi o mais premiado no Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa – FESTin.

Cerca de 50 filmes do cinema lusófono, entre comédia, drama, distopias, mas também obras que falam de ativismo e direitos humanos, compõem o programa do FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, a decorrer em novembro, em Lisboa.

O filme de Daniel Filho encerrou a forma presencial da 11.ª edição do FESTin, que até 30 de dezembro disponibiliza vários filmes na plataforma FESTon.

O filme de Allan Deberton fez parte do cartaz do segundo dia do FESTin – Festival de Cinema Itinerante de Língua Portuguesa, que termina esta terça-feira com “Boca de Ouro”.

O filme de Bárbara Paz abriu, no último dia 9 de dezembro, os três dias do festival de cinema que premeia a Língua Portuguesa.

A 11ª edição do festival de cinema Festin decorre, este ano, num sistema misto, entre o presencial e o online.

A 11ª edição do FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa –, em parceria com a Casa da América Latina, vai decorrer entre 9 e 14 de dezembro no Cinema São Jorge, em Lisboa, prolongando-se online de 15 a 30 de dezembro.

Carolina Paiva é carioca. Começou a sua história no cinema em 1996, com um documentário ainda nos tempos da faculdade. Não vinha ao FESTin desde 2010, ano em que começou a borbulhar a ideia de fazer um documentário com mulheres ligadas pela língua. Regressou este ano com o documentário pronto, a que tão simplesmente chamou “Lusófonas”, e com o qual arrebatou o galardão de Melhor Documentário.

“Todas as Canções de Amor”, de Joana Mariani, foi considerado o melhor filme da 10.ª edição do FESTin, na atribuição do júri do festival. Já o público deu o galardão a “Unicórnio”, de Eduardo Nunes. A noite foi de comédia popular com a antestreia de “Sai de Baixo”.

O filme “Unicórnio”, segunda longa-metragem de Eduardo Nunes, contou com a presença do realizador e da atriz Patrícia Pillar no FESTin, em Lisboa.