Faixa Atual

Título

Artista

Background

exposição

A exposição “Diáspora judaico-portuguesa”, organizada pela Chandeigne, que se dedica à literatura lusófona, está atualmente na biblioteca Marguerite Audoux.

Uma exposição que revisita a obra de Joaquim Bravo (1935-1990) vai ser inaugurada a 14 de abril, em Lisboa.

O Museu Rainha Sofia inaugura “Contra a Extravagância do Desejo” que o autor considera ser “um convite a pensar” sobre a “dualidade” do momento.

Vários testemunhos da censura que amordaçou o país durante 48 anos de ditadura vão estar patentes em Lisboa a partir de quinta-feira, numa exposição que tem a intenção “pedagógica” de mostrar o que é a liberdade, pela sua negação.

Obras de 15 artistas vão poder ser apreciadas em Évora, a partir de 09 de abril, na exposição intitulada “Tisanas. Infusões para tempos próximos”, divulgou hoje a entidade promotora.

Cinquenta fotografias a preto e branco do Portugal de 1968, durante a ditadura de Salazar, e 50 fotografias a cores dos anos 2016-2019 compõem a exposição “Saudade/Portugal”, de Neal Slavin, que é hoje inaugurada em Vila Nova de Gaia.

“Mulheres que fazem barulho” é o nome de uma exposição inédita que celebra as mulheres da cena rock em Portugal, desde o pós-25 de Abril à atualidade, e que é hoje inaugurada na Universidade do Porto (U.Porto).

A exposição “Loot – Spoils of War” vai revelar 30 obras inéditas da artista plástica sul-africana Barbara Wildenboer a partir de sábado, na Galeria This is Not a White Cube, de arte contemporânea, em Lisboa.

O Museu do Côa acolhe, de 12 fevereiro a 12 de maio, a exposição internacional “Prehistórico: De la Roca al Museo”, composta por 270 peças oriundas do Museu Nacional de Arqueologia de Espanha, anunciou a instituição portuguesa.

Um colóquio internacional sobre Eugénio de Andrade e uma grande exposição bio-bibliográfica são dois dos principais eventos programados para celebrar o centenário do poeta, que se assinala a 19 de janeiro do próximo ano, anunciou a organização.

A exposição online “Macau: diferentes olhares em tempos diferentes” reúne fotografias da geógrafa Raquel Soeiro de Brito, do início dos anos 1960, em contraponto com imagens do território, feitas por quatro fotojornalistas, nas décadas de 1980 e 1990.

Uma exposição dedicada à obra plástica e música de Alfredo Keil (1850-1907), as áreas em que o criador português multidisciplinar, criador do hino nacional, mais se notabilizou, vai ser inaugurada na quinta-feira, na Galeria São Roque, em Lisboa.