Faixa Atual

Título

Artista


dança

Página:2

Das 388 candidaturas ao Programa de Apoio a Projetos, nas áreas de Criação e Edição, da Direção-Geral das Artes (DGArtes), consideradas elegíveis pelo júri, menos de um terço (110) irão receber financiamento.

Mais de metade das escolas de dança está em risco de encerrar definitivamente e os seus profissionais perderam, em média, 500 euros de rendimento líquido devido à pandemia.

A Companhia Nacional de Bailado (CNB) vai apresentar o programa “Trabalhos de Casa”, a partir de quinta-feira, no Teatro Camões, em Lisboa, com novas obras dos coreógrafos Xavier Carmo/Henriett Ventura e Miguel Ramalho.

A 3.ª edição dos Encontros Para o Futuro, conferência anual realizada pelos Estúdios Victor Córdon, será focada na internacionalização da dança e vai decorrer no dia 5 de dezembro, transmitida em streaming a partir daquela entidade, em Lisboa.

O universo do escritor português José Saramago serviu de inspiração aos bailarinos e coreógrafos São Castro e António M Cabrita na criação do espetáculo de dança “Sinais de Pausa”, que se estreia sexta-feira, no Teatro Viriato, em Viseu.

Os coreógrafos Sofia Dias e Vítor Roriz criaram, pela primeira vez, um espetáculo para crianças, assente na associação livre de elementos de dança, desenho e som, e que se estreia na quinta-feira, em Lisboa.

O festival internacional de dança Regards Croisés estreia-se em Portugal de quinta-feira a domingo, pela mão da Kale-Companhia de Dança, com três espetáculos no Armazém 22, em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto.

O Festival Mental, que, através de cinema, música, dança, teatro, literatura, debates e conversas temáticas, pretende “promover a visibilidade da saúde mental”, começa hoje, em Lisboa, prolongando-se até 9 de outubro.

A criação artística nacional e a divulgação da história da dança são os “eixos fundamentais” da nova temporada da Companhia Nacional de Bailado (CNB), gerida apenas para os próximos três meses, numa situação “atípica” criada pelos constrangimentos da pandemia.

A 12.ª edição do Festival Todos – Caminhada de Culturas vai decorrer de quinta-feira a domingo, no real e no virtual, com música, dança, teatro, fotografia, culinária e debates, em Lisboa, nas zonas de São Vicente e Santa Engrácia.

A 18.º edição do Temps d’Images vai apresentar uma programação com 12 espetáculos de dança, teatro, performance e documentário, incluindo seis estreias absolutas, entre 9 de outubro e 30 de novembro, em Lisboa.

O teatro vai estar em destaque com a estreia de um novo espetáculo das Antiprincesas que apresenta a primeira heroína portuguesa: Carolina Beatriz Ângelo.