Faixa Atual

Título

Artista

Background

dança

A Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa, a escola Lugar Presente e a câmara de Viseu celebraram hoje um protocolo.

A REDE — Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea está preocupada com a “reduzida dimensão” do Programa de Apoio Sustentado 2022.

A coreógrafa e bailarina Marlene Monteiro Freitas vai apresentar o espetáculo “Idiota” em Barcelona, Mindelo e Paris.

A terceira edição da Feira Ibérica de Teatro no Fundão vai realizar-se entre os dias 29 de junho e 2 de julho com 16 espetáculos de teatro, dança e circo.

O Festival Dias da Dança (DDD) regressa ao Porto, Gaia e Matosinhos, em formato presencial, de 19 de abril a 01 de maio, depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a um cancelamento e a uma edição híbrida.

O Lu.Ca – Teatro Luís de Camões, em Lisboa, dedica o mês de abril à dança, com espetáculos, cinema, oficinas e uma exposição, para crianças e famílias.

O Coliseu do Porto celebra 80 anos em 2022 com música, dança, teatro, circo e cinema, com destaque para referências da cultura com a idade da sala de espetáculos, como o maestro António Victorino d’Almeida.

A segunda edição portuguesa do festival transfronteiriço Regards Croisés regressa esta sexta-feira a Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, e promete quatro espetáculos de dança contemporânea, dois ensaios abertos e três ‘workshops’ até domingo, dia 14.

A dança contemporânea vai estar em destaque em setembro no Teatro das Figuras, em Faro, com um conjunto de espetáculos que se inicia no domingo com “Teia”, da autoria de Inês Mestrinho, anunciou a organização.

O bailarino e coreógrafo Carlos Prado é o novo diretor artístico da Companhia Nacional de Bailado (CNB), assumindo funções em setembro para um mandato de três anos, anunciou hoje o Ministério da Cultura.

Duas dezenas de projetos na área da dança, apoiados pela Fundação Calouste Gulbenkian, vão apresentar-se entre 24 de junho e 04 de julho, em Lisboa, através de artistas como Mariana Tengner Barros, Miguel Bonneville e Sónia Baptista.

A Rede – Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea considerou hoje “urgente” que as medidas extraordinárias de apoio ao setor, anunciadas pela ministra da Cultura, se concretizem, cheguem às pessoas, às entidades e se mantenham até ao retomar da atividade.