Cruzeiro Seixas

“Teatro das Imagens – Cruzeiro Seixas, a poética do engano” é o título da exposição de fotografias de João Francisco Vilhena dedicada ao artista plástico que lhe dá nome patente na Casa da Avenida e na Casa da Cultura, em Setúbal.

As homenagens pelo centenário do nascimento do artista e escritor Artur Cruzeiro Seixas, que morreu em novembro, aos 99 anos, vão estender-se até 2022, com exposições em Paris, Nova Iorque, Lisboa e Londres.

A vida e a obra de Cruzeiro Seixas, “figura incontornável” do Surrealismo em Portugal, falecido no mês passado, vão ser evocadas numa iniciativa na Universidade de Évora, no dia 03 de dezembro, revelou a academia.

O artista plástico Artur do Cruzeiro Seixas morreu no Hospital Santa Maria, Lisboa, aos 99 anos, revelou a Fundação Cupertino de Miranda.

O artista plástico Cruzeiro Seixas foi distinguido com a Medalha de Mérito Cultural, anunciou o Ministério da Cultura, salientando que a vida e obra deste “decano da arte portuguesa representam um contributo incontestável para a cultura portuguesa”.

O primeiro volume da “Obra Poética”, de Cruzeiro Seixas, um dos protagonistas do movimento surrealista português, que celebra cem anos em dezembro, chega hoje às livrarias.


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]