Faixa Atual

Título

Artista


CLIT

Nas duas secções competitivas a concurso, os júris premiaram curtas e longas-metragens da Europa, da América e de África. Na secção Descobre-o!, o prémio de melhor atriz coube à francesa Maud Givert (da curta “Parênteses”, de Denis Larzillière), tendo o de melhor ator ido para o marroquino Hassan Richiou (da longa “Oliver Black”, de Tawfik Baba).

O filme “O clitóris”, da canadiana Lori Malépart-Traversy, e o documentário “Água sagrada”, uma “ode respeitosa ao orgasmo feminino”, abrem o festival CLIT – Cinema em Locais Inusitados e Temporários, que decorre de 8 a 17 de outubro em Setúbal.