Críticas

O filme de Daniel Filho encerrou a forma presencial da 11.ª edição do FESTin, que até 30 de dezembro disponibiliza vários filmes na plataforma FESTon.

O filme de Allan Deberton fez parte do cartaz do segundo dia do FESTin – Festival de Cinema Itinerante de Língua Portuguesa, que termina esta terça-feira com “Boca de Ouro”.

O filme de Bárbara Paz abriu, no último dia 9 de dezembro, os três dias do festival de cinema que premeia a Língua Portuguesa.

O filme de Enrique Castro Rios é um misto de documentário com ficção, tendo por base a invasão deste país pelos Estados Unidos da América em dezembro de 1989.

O filme de Rúben Mendonza traz ao primeiro plano a mulher e pôs a Colômbia em polvorosa.

A 10.ª Mostra de Cinema da América Latina abriu esta sexta-feira com “Yuli”, filme sobre o bailarino cubano Carlos Acosta.

“Todas as Canções de Amor”, de Joana Mariani, foi considerado o melhor filme da 10.ª edição do FESTin, na atribuição do júri do festival. Já o público deu o galardão a “Unicórnio”, de Eduardo Nunes. A noite foi de comédia popular com a antestreia de “Sai de Baixo”.

O filme “Unicórnio”, segunda longa-metragem de Eduardo Nunes, contou com a presença do realizador e da atriz Patrícia Pillar no FESTin, em Lisboa.

O filme, que contou com a presença de Daniel Barosa no City Alvalade, faz parte da Competição Ficção da edição desse ano do FESTin.

“O Incerto Lugar do Desejo” concorre ao prémio de melhor documentário da 10.ª edição do FESTin.

A longa-metragem centra a sua narrativa na função de ser Mãe, enquanto o documentário nos dá o relato de várias mulheres, unidas pela Língua.

A 10.ª edição do Festival FESTin abriu este ano no Fórum Lisboa, antigo cinema Roma, e com o filme “Aos Teus Olhos”.


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]