Faixa Atual

Título

Artista

Background

“Super Natural” de Jorge Jácome exibido na Tate Modern

Escrito por em 21/01/2023

A primeira longa-metragem de Jorge Jácome – projeto do Teatro Praga para o Dançando com a Diferença, criado em colaboração com intérpretes e o realizador – será apresentada no dia 1 de fevereiro na Tate Modern, em Londres, com a presença do realizador, e a estreia nas salas portuguesas está marcada para 23 de março.

“Filme performativo, “Super Natural” fala e escuta, interfere e procura quem está à sua frente. A sua vontade é a de sair da tela para ver e escutar quem o olha, mas também para ser cheirado e visto para lá do que se vê. Nisto é como a voz ou a razão, a estética ou a culinária humana, ou seja, é um modo de sair da prisão das contingências “naturais” focando a sua atenção na atividade da própria experiência. É a saída do corpo, de todos os corpos, sobretudo do próprio. É como um super-poder e neste movimento, concentra-se na imagem, uma existência sensível com a qual se pretende falar”, lê-se no comunicado enviado à imprensa.

Com argumento de Jorge Jácome, André e. Teodósio e José Maria Vieira Mendes, “Super Natural” é um objeto artístico protagonizado pelos intérpretes da companhia Dançando com a Diferença, actuando em espaços naturais e urbanos exuberantes na ilha da Madeira.

Com estreia mundial em Berlim, o filme venceu o prémio da crítica (Prémio FIPRESCI) da 72.ª Berlinale e teve ante-estreia nacional na competição de longas-metragens na última edição do IndieLisboa – International Film Festival. O filme chega às salas portuguesas depois de um percurso em mais de 20 festivais internacionais e mais de 15 países por todo o mundo.

“O que o título faz, e o próprio filme, é pensar na ideia de natural como uma coisa que é expandida, ou seja, que as normas e limitações do que entendemos como sendo natural para nós, é muito mais interessante quanto mais abrirmos possibilidades para pensar sobre isso”, explica Jorge Jácome.

O realizador acrescenta ainda que “este filme não quer ser nada para poder ser tudo. Existe esta ideia de que tudo é uma possibilidade, a ficção é uma possibilidade, o documentário é uma possibilidade, o experimental também é. O próprio filme reflete sobre isso, sobre quebrar fronteiras, seja do espectador com o filme, seja de géneros fílmicos, seja de formatos. É como se não quiséssemos nunca delimitar uma ideia de formato”.

“Super Natural” é produzido pela Ukbar Filmes, em coprodução com Dançando com a Diferença e Teatro Praga e a distribuição nacional será realizada por No Comboio. A sessão na Tate Modern realiza-se através da Portugal Film, responsável pela distribuição internacional do filme.

Jorge Jácome (1988) é um cineasta e artista radicado em Lisboa. Nasceu em Viana do Castelo e cresceu em Macau. Licenciou-se em realização e montagem na Escola Superior de Teatro e Cinema e tem uma pós-graduação na Le Fresnoy – Studio National des Arts Contemporains (França). Nas suas obras, confundem-se as fronteiras entre documentário e ficção e investigam-se as relações entre utopias, melancolia, desaparecimento e desejo.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta