Faixa Atual

Título

Artista

Background

Obras inéditas de videoarte no Fuso Insular em São Miguel

Escrito por em 18/10/2022

O festival Fuso Insular – Mostra de Videoarte dos Açores vai regressar a São Miguel de 27 a 30 de outubro, com a apresentação de 25 obras inéditas e um ciclo de cinema de autor.

“O Fuso Insular regressa a São Miguel de 27 a 30 de outubro com sessões de videoarte de artistas portugueses e estrangeiros, preparadas e apresentadas por curadores de renome internacional que desenham uma programação exclusiva para o festival”, lê-se em nota de imprensa enviada pela organização.

A quarta edição do festival vai contar com 25 obras, que vão ser exibidas na Igreja do Colégio, em Ponta Delgada, e no Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, localizado no concelho da Ribeira Grande.

O evento, com sessões gratuitas, vai ter a curadoria de Paul Goodwin e Jean-François Chougne, contando com obras de Mónica de Miranda, Remy Jungerman ou Alia Syed. Durante a mostra, vão ser ainda apresentados os trabalhos realizados durante o programa de residência criativa do festival por oito artistas açorianos: António Braga, Cristiana Branquinho, Filipe Freitas, Gabriela Oliveira, Inês Vieira, John Tokumei, Laura Brasil e Marco Machado.

Em 30 de outubro, o festival vai ter um ciclo de cinema de autor, tendo como artista convidado o brasileiro Yuri Firmeza, “cuja obra testa as fronteiras entre a ficção, o possível e o real”, com a apresentação dos filmes “Nada É” (2014) e “Agapanto Sísmico” (2022), este último em “estreia absoluta”.

A obra “Agapanto Sísmico” foi filmada durante a residência artística de Firmeza na ilha de São Miguel e propõe uma “ficção especulativa” entre a natureza, o passado colonial e a religiosidade, a partir de um festejo popular do norte da ilha de São Miguel, as Cavalhadas de São Pedro.

Em novembro, o Fuso Insular vai contar com sessões na ilha Terceira (Ermida da Boa Sorte) e em São Jorge (Museu Francisco de Lacerda), “para corrigir assimetrias de acesso à criação e fruição culturais no arquipélago”, conclui a organização.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta