Faixa Atual

Título

Artista

Background

Super grupo Desconectados lança disco de estreia

Escrito por em 13/09/2022

“Liberdade Incondicional” é o álbum de estreia dos Desconectados, projeto liderado por Pedro Vidal, guitarrista e diretor musical de Jorge Palma, parceiro de estúdio e palco dos Wraygunn, guitarrista e companheiro de discos e digressões durante oito anos dos Blind Zero, bem como produtor musical de “Filhos do Rock”, série da RTP. Pedro Vidal faz-se acompanhar por “músicos de excelência”: Eurico Amorim nas teclas, Miguel Barros no baixo e Bruno Oliveira na bateria.

O disco apresenta 12 temas, que são o culminar de um percurso trilhado por Pedro Vidal, na busca da sua “voz, palavra e música”. “Liberdade Incondicional” apresenta três temas da autoria de Carlos Tê, um dos “maiores autores” da música portuguesa, outro com a colaboração de Manuel Cruz, que deu palavras a uma música de Pedro Vidal com o seu “génio lírico”, um dueto com o “mestre” e amigo Jorge Palma, “Frio de Inverno”, e a participação de Mário Laginha que fez também os arranjos do tema “Se eu fosse Deus”. O disco foi masterizado por Mário Barreiros, outro dos “grandes talentos” da história da música portuguesa.

Destaca-se também a participação das secções rítmicas compostas por Pedro Santos (Clã) e Pedro Vasconcelos, Nuno Lucas (Bruno Pernadas, Jorge Palma) e João Correia (Tape Junk, Jorge Palma). O elenco de luxo do disco inclui ainda arranjos de cordas de Filipe Melo, interpretados pelo quarteto da violoncelista Ana Cláudia Serrão.

A inspiração para o nome do projeto “Desconectados” e segundo Pedro Vidal, “surge por causa da falsa conexão que existe hoje em dia, mas principalmente devido a um livro que li do Johann Hari, “Lost Connections. Não paramos para prestar atenção às coisas simples, mas que nos fazem falta, à nossa ligação ao próprio planeta, à ligação às pessoas.”

“Liberdade Incondicional” viaja entre a energia elétrica das guitarras e ritmos intensos liderados por vozes rasgadas ou apenas melodias vocais acompanhadas por um só piano. É um disco de canções abraçadas pela língua portuguesa e transportadas pela energia do rock, seja na sua vertente mais enérgica, seja em momentos de pura contemplação. O “génio musical” de Pedro Vidal espelhado num disco seu, “brindado com algum do melhor talento nacional”, pode ler-se na nota de imprensa que acompanha o lançamento de um disco que já toca na TunetRádio.

Fotografia de capa por Alberto Almeida.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta