Faixa Atual

Título

Artista

Background

Booker 2022 revela “lista longa” de finalistas

Escrito por em 26/07/2022

As 13 obras finalistas do prémio literário britânico Booker foram hoje anunciadas, contando com romances de estreia de Maddie Mortimer, Leila Mottley e Selby Wynn Schwartz e vários repetentes entre os nomeados, como NoViolet Bulawayo e Elizabeth Strout.´

O prémio Booker, que distingue o melhor livro de ficção publicado em inglês no Reino Unido ou Irlanda, anunciou hoje a denominada “lista longa” de romances candidatos, a partir de 169 obras submetidas a um júri, com data de publicação entre 01 de outubro de 2021 e 30 de setembro deste ano.

Dos 13 autores nomeados, quatro já tinham feito parte das listas de escolhas e de finalistas de edições anteriores: a zumbabuana NoViolet Bulawayo, este ano indicada com “Glory”, a norte-americana Karen Joy Fowler, que concorre com “Booth”, o britânico Graeme Macrae Burnet, com “Case Study”, e a norte-americana Elizabeth Strout, candidata com “Oh William!”.

O júri destaca ainda a presença de três estreias literárias em romance: da escritora britânica Maddie Mortimer, com “Maps of our Spectacular Bodies”, e das norte-americanas Leila Mottley e Selby Wynn Schwartz, nomeadas com “Nightcrawling” e “After Sappho”, respetivamente.

A lista hoje anunciada fica completa com “Trust”, de Hernán Díaz (EUA), “The Trees”, de Percival Everett (EUA), “Treacle Walker”, de Alan Garner (Reino Unido), “The Seven Moons of Maali Almeida”, de Shehan Karunatilaka (Sri Lanka), “Small Things Like These”, de Claire Keegan (Irlanda), e “The Colony”, de Audrey Magee (Irlanda).

“Excecionalmente bem escritos e cuidadosamente elaborados, em qualquer género, parece-nos que eles exploram e expandem aquilo que a linguagem pode atingir. A lista que escolhemos oferece história, fábula e parábola, fantasia, mistério, meditação e ‘thriller'”, afirmou o júri do prémio em comunicado.

Dos 13 autores indicados, há alguns com obra publicada em Portugal, nomeadamente NoViolet Bulawayo, Hernán Díaz, Karen Joy Fowler e Elizabeth Strout. Desta autora, saiu este mês em Portugal o romance nomeado para o Booker, “Oh William!”, pela Alfaguara.

O júri do Booker foi presidido pelo historiador Neil MacGregor, contando ainda com a investigadora Shahidha Bari, a historiadora Helen Castor e os escritores M. John Harrison e Alain Mabanckou.

De acordo com o calendário divulgado, a lista dos seis finalistas do Booker será anunciada a 06 de setembro, em Londres, e a obra vencedora será revelada a 17 de outubro.

O prémio Booker tem um valor monetário de 50.000 libras (cerca de 58 mil euros) e é aberto a obras literárias de autores de qualquer nacionalidade, que tenham sido escritas em inglês e publicadas no Reino Unido ou Irlanda. Em 2021, o prémio Booker foi atribuído ao escritor sul-africano Damon Galgut, com o romance “The Promise”.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta