Faixa Atual

Título

Artista

Background

Festival de Música Antiga regressa a Castelo Novo

Escrito por em 20/07/2022

O Festival de Música de Castelo Novo, no concelho do Fundão, regressa este ano à aldeia histórica que lhe dá nome, entre os dias 25 a 31 de julho, com atividades turísticas, teatro, ensino e concertos.

O evento é organizado pela Câmara do Fundão, no distrito de Castelo Branco, com o apoio da Junta de Freguesia de Castelo Novo, da Associação Sócio Cultural de Castelo Novo e da Antena 2.

Entre os dias 25 e 31 de julho, terá lugar o “Early Music Summer Camp” coordenado pelas professoras Helena Raposo e Ana Figueiras, respetivamente alaudista e flautista, num campo de verão em que os participantes vão trabalhar num projeto de música antiga, ao mesmo tempo, que estarão envolvidos em atividades de lazer e em que poderão usufruir dos espaços naturais da aldeia.

O culminar das atividades deste campo de verão é no dia 30 de julho, às 15:30, com um concerto na Igreja Matriz de Castelo Novo. A restante programação arranca no dia 29 de julho, às 22:00, no Bosque do Alardo, com o espetáculo “Chamaram-lhe Mulher”, com criação e interpretação de Yola Pinto (movimento e dramaturgia), Patrycja Gabrel (voz), Ana Castanhito (harpa de duas ordens) e Helena Raposo (tiorba e guitarra barroca).

“Neste espetáculo, música, palavra e movimento confluem numa homenagem ao feminino”, refere uma nota de imprensa da organização do festival. No dia 30 de julho, às 11:00, no Largo da Lagariça, irá decorrer um concerto ao ar livre, com Eduardo Ramos, cantor e tangedor de “Úd”, o alaúde árabe, num concerto em que será acompanhado pelo percussionista Tiago Rego, com “Darkuba” e “Bendir”.

No concerto, intitulado “As três culturas da Península Ibérica medieval – Árabe, Judia e Cristã”, serão apresentadas cantigas árabes, judias sefarditas e galaico-portuguesas.

Relativamente a concertos, também no dia 30 de julho, às 22:00, na Igreja Matriz de Castelo Novo, irá apresentar-se o agrupamento “O Bando do Surunyo”, dirigido pelo alaudista Hugo Sanches.

Nesse espetáculo, denominado “Ũa Enselada Ibérica – As conexões musicais peninsulares nos séculos XVI e XVII”, serão interpretadas obras de autores ibéricos dos referidos séculos”.

Ainda no dia 30 de julho, irá decorrer, às 17:30, na Galeria de Arte Manuela Justino, a Exposição Mulheres da Terra de Vânia Fonseca, com prova de degustação de vinhos da terra. Às 19:00, no Salão da Associação Sociocultural de Castelo Novo, será realizado um jantar com a Comunidade Arroz Tostado de Castelo Novo.

No dia 31 de julho, às 10:30, nos antigos Paços do Concelho, decorrem as “Conversas e Pequeno-Almoço”, com Cristiano Holtz e Miklós Spanyi e a escritora portuguesa Isabela Figueiredo.

A conversa, moderada por Pedro Rafael Costa e Elsa Ligeiro, será em torno do clavicórdio, cravo e “pianoforte”, e de um texto escrito na Gardunha. A participação nesta iniciativa terá o custo de três euros, com inscrição obrigatória no Posto de Turismo.

Às 15:30, do dia 31 de julho, na Igreja Matriz de Castelo Novo, Cristiano Holtz e Miklós Spanyi vão protagonizar um dueto de cravo e “pianoforte”, tendo como figura principal, o compositor Carl Philipp Emmanuel Bach.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta