Faixa Atual

Título

Artista

Background

Avanca conta com 30 estreias mundiais

Escrito por em 19/07/2022

Trinta filmes vão fazer a sua estreia mundial na 26.ª edição do Festival de Cinema de Avanca, que decorre de 22 a 31 de julho, em Estarreja, no distrito de Aveiro, sob o signo dos “deslocados”.

“Este festival é também o reflexo de que a produção cinematográfica dos cinco continentes e também se preocupa com estes deslocados. Não é propriamente um tema, mas é um olhar e uma preocupação que obviamente está presente em muitos dos filmes que foram selecionados para o festival deste ano”, disse António Costa Valente, durante a conferência de imprensa para apresentar o certame, que comemora um quarto de século.

Na edição deste ano, está prevista a exibição de 134 filmes, entre longas e curtas-metragens, oriundas de 31 países dos cinco continentes. “Vamos ter 30 filmes em estreia mundial, incluindo seis longas-metragens, e 59 filmes que vão fazer a sua estreia em Portugal. Os restantes são os filmes que passam em situações não competitivas”, disse o diretor do festival, António Costa Valente.

Portugal é o país com mais filmes em exibição, totalizando 26 longas e curtas-metragens. Organizado pelo Cine Clube de Avanca e pelo município de Estarreja, o Festival de Avanca inicia-se no dia 22, mas as competições internacionais só vão começar a 27, com sessões no Auditório Paroquial de Avanca, no Cinema Vida em Ovar, e com exibições especiais no Cine Teatro de Estarreja e no Espaço Estação.

Entre os filmes em exibição fora da competição, António Costa Valente destacou “Nowhere People”, um documentário de mais de quatro horas do cineasta chinês Zhandong MA, que foi rodado durante 16 anos entre a China e Myanmar, e que será exibido no dia 26.

No primeiro dia do festival, o Cine-Teatro de Estarreja recebe, pelas 21:30, o filme-concerto “DENTRE”, do realizador e compositor Joaquim Pavão, que Costa Valente considerou ser um projeto “muito especial”.

“O filme vai ser exibido no primeiro dia do festival e nos outros dias do festival vai ser rodado, porque é um filme que está em rodagem. Tem uma primeira versão que é apresentada no dia 22, mas depois vamos continuar a rodar o filme durante o festival, porque a ideia é que ele chegue aos cinemas em 2024. Portanto, vamos ter mais dois anos de rodagem”, explicou Costa Valente.

Na competição cinema de longa-metragem irá estrear-se o filme francês “Travels inside foreign heads”, do cineasta luso-francês António Amaral, no qual, segundo a organização, “a emigração e os deslocados estão fortemente presentes”.

Na competição, em estreia mundial, será exibido o filme “Looking For A Heart Of Gold” (Bélgica, Brasil, 2022), do cineasta Rudolf Mestdagh, já anteriormente distinguido no AVANCA com a longa-metragem “Elektra”.

Na competição Avanca, marcarão a sua estreia duas longas-metragens documentais: “José Luís Espinosa – o espião”, de Alfonso Palazon, e “Epopeia Gandareza”, de Vasco Otero. O festival resulta de uma organização do Cine Clube de Avanca e do município de Estarreja, com o apoio do Instituto do Cinema e Audiovisual/Ministério da Cultura, e do Instituto Português do Desporto e da Juventude, além de várias organizações internacionais e entidades locais.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta