Faixa Atual

Título

Artista

Background

Portugueses e brasileiros nomeados para prémio

Escrito por em 13/07/2022

Seis ateliers de arquitetura de Portugal e do Brasil foram nomeados entre os finalistas do prémio do Festival Internacional de Arquitetura, que irá regressar a Lisboa, como um evento presencial, no final de novembro.

Segundo um comunicado divulgado pela organização do World Architecture Festival (WAF), a nova sede da seguradora Ageas Portugal, desenhado pelo atelier Martinhal Group para o Parque das Nações, em Lisboa, foi selecionada na categoria de edifício de escritórios.

Na mesma categoria, foi escolhido o projeto de escritórios Porto Office Park, apresentado pelo atelier, em Lisboa, da multinacional Broadway Malyan, disse a organização na terça-feira. O WAF nomeou uma vivenda familiar na aldeia de São Félix da Marinha, em Vila Nova de Gaia, desenhada pelo atelier Ventura + Partners, na categoria de habitação.

Na mesma categoria, a organização selecionou uma vivenda num condomínio de luxo em Porto Feliz, no estado de São Paulo, apresentado pelo atelier brasileiro Studio Guilherme Torres. O Sastudio, fundado no Porto por Tiago Sá, teve dois projetos escolhidos na categoria de projetos futuros, ambos na Islândia: um parque comunitário, em Leiðarhöfði, e um jardim de infância, em Gardabaer.

Na mesma categoria, foi nomeado um projeto para o complexo do Hospital Universitário da Corunha, em Espanha, apresentado pelo atelier ARC, de Pombal, e um projeto para um hotel vinhateiro nas encostas do Rio Douro, desenhado pelo atelier MJARC.

A WAF selecionou, para a categoria de hotéis e lazer, um projeto para o Alice Hawthorn, o último “pub” na aldeia medieval de Nun Monkton, em Inglaterra, apresentado pelo atelier londrino De Matos Ryan, coliderado pelo português José Esteves de Matos.

No Brasil, o projeto do novo Centro de Ensino e Pesquisa da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, em São Paulo, desenhado pelo atelier norte-americano Safdie Architects, foi escolhido na categoria de educação superior e investigação.

A edição de 2021 do WAF, considerado o maior evento arquitetónico internacional anual, estava inicialmente programada para Lisboa, mas acabou por ser um evento digital, devido à pandemia de covid-19.

O projeto de um hotel e adega de Tabuaço, do atelier Sérgio Rebelo, venceu então o prémio do WAF na categoria de projetos de lazer, tornando-se candidato a “edifício do ano”. De acordo com o sítio da Internet do WAF, o festival irá regressar a Lisboa, como um evento presencial, de 30 de novembro a 02 de dezembro deste ano.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta