Faixa Atual

Título

Artista

Background

Aquae Flaviae Fest celebra a água com música

Escrito por em 05/07/2022

O Aquae Flaviae Fest cruza conversas sobre a água, uma feira gastronómica, espetáculos aquáticos e concertos de David Carreira, Paulo Gonzo e Matias Damásio durante três dias e pretende mobilizar a comunidade e atrair visitantes a Chaves.

O programa arranca na quinta-feira, um dia antes da celebração do dia da cidade e do município de Chaves, a 08 de julho, e prolonga-se até sábado. “Durante estes três dias queremos celebrar a nossa identidade”, afirmou hoje à agência Lusa o presidente da Câmara de Chaves, Nuno Vaz.

O Aquae Flaviae Fest assenta no “elemento fundamental” e “vital” desta região do Alto Tâmega, no Norte do distrito de Vila Real, que “é a água”. “Queremos, em volta dela [água], trabalhar um conjunto de iniciativas lúdicas e afirmativas do território”, acrescentou o autarca.

Pretende-se, apontou, uma forte mobilização da comunidade local, mas também atrair visitantes, nomeadamente provenientes da vizinha Galiza (Espanha). A iniciativa está “centrada na valorização da água no território”, pretende “evidenciar este recurso natural endógeno, como elemento agregador dos concelhos que integram esta região, tendo em conta o seu contexto histórico e potencial socioeconómico”.

“Serão momentos de celebração da vida, de alegria e de família”, afirmou Nuno Vaz, referindo que este evento marca também o regresso às festas de rua após a pandemia de covid-19.

Durante três dias o programa cruza múltiplas iniciativas que vão desde conversas sobre a água, subordinadas a temas como “A água mineral – da origem ao consumo” ou “O impacto da água termal sustentável na saúde e na economia”, há ainda uma feira gastronómica e ‘showcookings’, espetáculos aquáticos e pirotécnicos, animação de rua e vários eventos para as crianças.

O programa congrega várias artes performativas, musicais, cinemáticas e de multimédia. À noite atuam David Carreira, Matias Damásio e Paulo Gonzo. O festival irá decorrer no centro histórico da cidade, no jardim envolvente do Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, na alameda do Trajano, jardins do Tabolado e Público e haverá ainda iniciativas no castelo de Chaves.

A atual Chaves foi batizada como Aquae Flaviae pelo imperador romano Titus Flavius Vespasianus (Tito Flávio Vespasiano). As legiões romanas chegaram ao território há cerca de dois milénios. Fixaram-se onde hoje é a cidade e distribuíram pequenas fortificações, edificaram a primeira muralha que envolveu o aglomerado populacional, construíram a ponte de Trajano, tiraram proveito das águas minerais, implantaram balneários termais, exploraram filões auríferos e outros recursos.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta