Faixa Atual

Título

Artista

Background

Escolhidos finalistas do Grande Prémio da APE

Escrito por em 24/06/2022

Os escritores Afonso Cruz, Djaimilia Pereira de Almeida, Julieta Monginho, Mário Cláudio e Teolinda Gersão são os cinco finalistas do Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE), anunciou hoje o júri do concurso.

“Sinopse de Amor e Guerra”, de Afonso Cruz, “Maremoto”, de Djaimilia Pereira de Almeida, “Volta ao Mundo em Vinte Dias e Meio”, de Julieta Monginho, “Embora Eu Seja Um Velho Errante”, de Mário Cláudio, e “O Regresso de Júlia Mann a Paraty”, de Teolinda Gersão, são as cinco obras finalistas da edição em curso deste Grande Prémio.

A escolha foi feita por um júri coordenado pelo escritor e ensaísta José Manuel de Vasconcelos, e constituído pelos professores, investigadores e ensaístas Carlos Nogueira, Helena Carvalhão Buescu, Fernando Batista, Maria Etelvina Santos e Rita Marnoto, sobre obras publicadas em 2021.

Dos autores nomeados este ano, Julieta Monginho, Mário Cláudio e Teolinda Gersão já conquistaram edições anteriores do Grande Prémio de Romance e Novela, e tanto Afonso Cruz como Djaimilia Pereira de Almeida repetem, mais uma vez, a presença na lista de finalistas.

Mário Cláudio soma três Grandes Prémios de Romance e Novela, por “Amadeo” (1984), “Retrato de Rapaz” (2014) e “Tríptico da Salvação” (2020), a que juntou, em 2018, o Grande Prémio de Crónica da APE, com “A Alma Vagueante”.

Teolinda Gersão foi distinguida por “A Casa da Cabeça de Cavalo”, de 1995, tendo recebido igualmente o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco, igualmente promovido pela APE, com a Câmara de Vila Nova de Famalicão, por “Histórias de Ver e Andar”, de 2002, e “Prantos, Amores e Outros Desvarios”, de 2016.

Julieta Monginho conquistou o Grande Prémio pelo romance de 2008, “A Terceira Mãe”. Afonso Cruz recebeu o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco, por “Enciclopédia da Estória Universal”, de 2009.

O Grande Prémio de Romance e Novela da APE destina-se “a galardoar, anualmente, um livro de caráter romanesco ou novelístico, em português e de autor português, cuja primeira edição seja publicada no ano anterior ao da sua entrega”.

O prémio conta com apoio da Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB), tem um valor pecuniário de 15.000 euros e o vencedor “será divulgado oportunamente”, segundo o comunicado hoje disponibilizado pela direção da APE.

No ano passado, a obra vencedora do Grande Prémio de Romance e Novela da APE foi “Contra Mim”, de Valter Hugo Mãe. Hélia Correia, H.G. Cancela, Paulo Varela Gomes, Alexandra Lucas Coelho, Gonçalo M. Tavares, Rui Cardoso Martins, Filomena Marona Beja, Francisco José Viegas, Vasco Graça Moura, Mafalda Ivo Cruz, Lídia Jorge, Maria Velho da Costa, Fernanda Botelho, Rui Nunes, Augusto Abelaira, Mário de Carvalho, Vergílio Ferreira, Helena Marques, José Saramago, Paulo Castilho, João de Melo, Vergílio Ferreira e David Mourão-Ferreira são outros autores com obras distinguidas com o Grande Prémio de Romance e Novela da APE.

Agustina Bessa-Luís, António Lobo Antunes, Ana Margarida de Carvalho e Maria Gabriela Llansol receberam por duas vezes o galardão. Na primeira edição, o Grande Prémio de Romance e Novela foi atribuído a José Cardoso Pires, por “Balada da Praia dos Cães”, obra publicada em 1982.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta