Faixa Atual

Título

Artista

Background

Exposição que junta Almodóvar e Galindo inaugurada em Lisboa

Escrito por em 15/06/2022

A exposição “Pedro Almodóvar e Jorge Galindo – Pintura em Colaboração”, que se estreou em Portugal no ano passado em Amarante, está patente a partir de 24 de junho em Lisboa, na Sociedade Nacional de Belas Artes.

A mostra, de acordo com a Sociedade Nacional de Belas Artes, num comunicado hoje divulgado, reúne “um conjunto de 21 obras que resultaram de um processo conjunto de dois criadores excecionais capazes de dialogar e de se fundirem num interesse partilhado pela criação de novas obras”.

O pintor Jorge Galindo, citado no comunicado, classifica os quadros que integram a exposição como “uma aventura”. “Eu e o Pedro pintámos flores impuras sobre fotografias que manipulámos pintando-as sem piedade e convertemo-las em quadros, um ato de manipulação do meio fotográfico que me faz lembrar a primeira exposição fotográfica comissariada por Rafael Doctor há mais de 25 anos à qual chamou ‘Impuros’”, referiu o pintor.

Jorge Galindo e Pedro Almodóvar pintaram “pisando o que cada um pintava e vice-versa, sempre com música, a dançar por cima das telas”. O realizador, também citado no comunicado, partilhou que “a primeira sensação foi de vertigem, insegurança e medo”.

“Medo de estragar o que o Jorge já estava a pintar. Mas peguei num pincel, e em muitos mais, e depois de ganhar confiança lancei-me de corpo e alma sobre os quadros porque vi que era assim que o Jorge os pintava, com todo o corpo em tensão e com o pincel como um prolongamento do braço, ou por vezes sem pincel, diretamente com as mãos”, contou.

A colaboração entre os dois começou com uma encomenda que o realizador fez ao pintor para o filme “Dor e Glória”, de 2019. “Pedro Almodóvar e Jorge Galindo – Pintura em Colaboração”, que é inaugurada no dia 24 de junho às 18:00, fica patente até 16 de julho e tem entrada gratuita.

A mostra, apresentada pela primeira vez em 2020, em Madrid, esteve patente no Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, em Amarante, entre 9 de outubro e 31 de dezembro do ano passado.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta