Faixa Atual

Título

Artista

Background

Óbidos inaugura residência literária Ruy Belo

Escrito por em 21/04/2022

A residência literária Ruy Belo vai ser inaugurada em Óbidos, no próximo domingo, e terá como primeiros moradores Maya Ângela Macuácua e Geremias Mendoso, vencedores da quarta edição do Prémio Literário Fernando Leite Couto.

A residência literária dedicada ao poeta ficará instalada “num edifício recuperado pela Câmara com este objetivo”, disse hoje à agência Lusa a vereadora da Cultura da autarquia, Margarida Reis, aludindo ao espaço onde “outros escritores poderão beber um bocadinho daquilo que foi Ruy Belo”.

A residência contará com “fotografias e livros cedidos pela família” do poeta que dá nome à segunda residência literária criada no concelho, depois da residência Josefa D´Óbidos, por onde nos últimos anos passaram alguns escritores internacionais que participaram no Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos.

De acordo com a vereadora, a residência literária terá como primeiros ocupantes os escritores moçambicanos Maya Ângela Macuácua e Geremias Mendoso, vencedores da quarta edição do Prémio Literário Fernando Leite Couto (pai do escritor Mia Couto).

Maya Macuacua concorreu ao prémio com romance “Diamantes pretos em meio a cristais” e, Geremias Mendoso, com o livro de contos “Quando os mochos piam”, obras que o júri considerou deverem ser premiadas ex-aequo e que valerão aos autores protagonizarem uma residência literária em Óbidos e a participação no Folio.

A inauguração da residência Ruy Belo insere-se a programação do Latitudes – Literatura e viajantes, festival que abriu hoje portas com a inauguração da exposição Sketch Tour Portugal, mostra que integra os conteúdos de um livro que deverá ser lançado até ao final de maio.

A mostra inaugurada pela secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e pelo presidente do Turismo de Portugal, Luis Araújo, reúne em seis enormes malas, os desenhos e textos produzidos nas sete regiões de turismo do país ao longo de ano e meio.

A mostra, que depois de Óbidos será exposta em França, Espanha e Brasil, reúne trabalhos de 10 ‘sketchers’ de vários países como Espanha, Itália, França, Reino Unido, Suécia e Egito, que percorreram o país desenhando as suas paisagens, numa edição que este ano conta com a novidade de terem sido recolhidos alguns artefactos, espécies de flora e, até “nevoeiro” guardado num dos frascos em exposição.

A estes trabalhos juntam-se, no livro que será editado pela editora Caleidoscópio, textos de 11 autores e escritores como Mia Couto (prefácio), Marcela Costa, Rui Cardoso Martins, Gonçalo Cadilhe, Matilde Campilho, José Luís Peixoto, Joel Neto, Dulce Maria Cardoso, Afonso Cruz, Tiago Salazar e Jacinto Lucas Pires.

O Festival Latitudes, que decorre até ao dia 24, teve a sua primeira edição em 2017 com uma edição zero resultante do empenho da autarquia e de vários parceiros, entre editoras, livrarias, editoras, restaurantes e hotéis que se juntaram à Câmara para arrancar com o evento dedicado à literatura de viagens.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta