Faixa Atual

Título

Artista

Background

Eduarda Lima desenhou “uma ode ao deslumbramento”

Escrito por em 21/04/2022

A autora portuguesa Eduarda Lima voltou ao tema do ambiente e da natureza no livro ilustrado “Que planeta é este?”, a editar este mês, para que os mais novos não esqueçam a capacidade de deslumbramento.

“Que planeta é este?”, com selo da Orfeu Negro, é o segundo livro ilustrado assinado por Eduarda Lima, depois de se ter estreado em 2020 com “O Protesto”. Neste novo livro, Eduarda Lima volta à temática da natureza, mas numa abordagem mais positiva, tendo como subtexto “toda a problemática sobre as alterações climáticas”, contou à jornalista Sílvia Borges da Silva, da Lusa.

“A nossa obrigação perante este tema com eles [os leitores mais novos] é fazer com que este vínculo emocional e afetivo à natureza se mantenha, porque só assim é que mais tarde vão querer proteger o planeta que é deles. E isso é o mais importante nestas idades, é manter esta sensação de deslumbramento, de maravilha distante com a natureza, querer ser curioso, querer saber mais e amar”, explicou Eduarda Lima.

A história começa em casa, num serão familiar, cuja tranquilidade é abalada por uma falha de eletricidade. Para passar o tempo, a mais nova da família procura um livro antigo da avó – uma enciclopédia geográfica sobre a natureza – e começa a lê-lo com a ajuda de uma lanterna.

Nas páginas seguintes, Eduarda Lima coloca a menina – e o resto da família – dentro das paisagens desenhadas da enciclopédia, explorando glaciares, desertos, florestas, auroras boreais e a grande barreira de coral.

“Queria que estas paisagens falassem sobre as fragilidades que temos e que começam a manifestar os impactos negativos da ação humana no planeta”, explicou Eduarda Lima. Na impossibilidade de se poder estar em todas aquelas paisagens, Eduarda Lima lembra, através da ficção, que a relação dos leitores com a natureza e com o planeta pode ser acarinhada a partir do lugar onde se vive. Aproveitando o apagão de eletricidade no bairro, a família desta história subiu ao terraço do prédio e observou as estrelas.

Se “O Protesto”, sobre os animais que reclamam contra a poluição, era mais sucinto e direto, “quase um manifesto, sem ser panfletário”, neste novo livro Eduarda Lima pensou numa “festa visual e num apelo muito plástico para os miúdos, para os mergulhar nestas paisagens”.

“Este, queria que fosse uma festa para os olhos, porque é sobre esta coisa da maravilha, do deslumbramento”, explicou. Eduarda Lima, 43 anos, lisboeta, tem formação em Arquitetura, trabalha em design e em animação, mas é no desenho e na ilustração que tem investido mais tempo.

“Fiz o percurso ao contrário. Comecei no desenho, fui fazer Arquitetura, fui fazer animação, ‘motion design’ e depois voltei ao início, porque tinha necessidade de voltar ao desenho. Não faço Arquitetura há muitos anos, mas ela está lá nos meus desenhos, a cultura espacial. É muito abrangente”, explicou.

Na construção visual de “Que planeta é este?”, Eduarda Lima esboçou e desenhou o livro em papel, com materiais físicos, e pintou e finalizou em digital. “O processo é semelhante, mas com pincéis digitais, como se estivesse a pintar em papel, em camadas. É mais rápido para experimentar trocar cores. É o mais direto que se consegue em digital, aproximando-se do papel”, disse.

“O Protesto”, que recebeu uma menção especial no Prémio Nacional de Ilustração, em 2021, teve já os direitos vendidos em francês, italiano, castelhano, catalão, sul-coreano, turco, polaco e alemão.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta