Faixa Atual

Título

Artista

Background

IPMA: Artistas lusófonos sobem ao palco no sábado

Escrito por em 19/04/2022

A décima edição dos Prémios Internacionais de Música Portuguesa (IPMA, na sigla em inglês) acontecerá este sábado, na cidade norte-americana de Providence, onde vários cantores lusófonos subirão ao palco para atuar numa gala que premiará 13 artistas.

Entre os artistas que atuarão no IPMA estão Paulo Gonzo, Jorge Ferreira, Áurea, Delfins, Calema e Xutos e Pontapés, de acordo com a organização do evento que distingue anualmente artistas de ascendência portuguesa e que este ano terá lugar no Providence Performing Arts Center, no estado de Rhode Island, nos Estados Unidos da América (EUA).

A apresentação do evento ficará a cargo da atriz Daniela Ruah e do apresentador Ricardo Farias, que anunciarão os vencedores das 13 categorias em competição, entre elas Rock, Fado e Rap. No total, estão nomeados artistas de nove países, sendo Portugal a nação mais representada.

Para “Melhor Performance Global de Música” concorrem “Se Tu Quiser”, de Kelly Rosa (Brasil); “Vamos Ser Felizes”, de Cordeone (USA); “Bo Mistêr”, de Diva Barros (Cabo Verde), e “Regresso (Live in Warsaw)”, de Miroca Paris (Portugal).

A categoria “Melhor Performance Tradicional” é dominada por portugueses (Jacinta&António Bastos, Bolha e Cristina Clara) e conta ainda com um artista do Canadá (Marito Marques). Já “A Vida Depois da Vida”, de Tony Gouveia (Canadá); “Fado Sem Ti”, de Marco Oliveira (Portugal); “Bem Estar Interdito”, de Cordeone (EUA); e “Estou Bem”, de Inês de Vasconcellos (Portugal), estão nomeados para “Melhor Performance de Fado”.

Para “Melhor Instrumental” foram nomeados “’The Mermaid and the Sailor’”, de Sohayla Smith (Canadá); “Perspectivas”, de Marco Matos (Portugal); “Up”, de i Tempo (Canadá); e “Escapismo”, de Ricardo J. Martins (Portugal).

Na categoria “Videoclipe do ano” estão em competição “Hashtag NotAlways” (Suíça); “’Lisbon’” (Canadá); “Amor ao Longe” (Canadá); e “’Father, Son And The Holy Spirit'” (Portugal). Para “Melhor Performance de Dança” competem artistas de Portugal, EUA e Espanha; já a categoria de “Melhor Performance de Rock” é dominada por Portugal e pelo Canadá.

Pela “Melhor Performance de Rap/Hip-Hop” concorrem artistas de França, Canadá, EUA e Portugal e a “Melhor Performance de ‘Música Popular'” será disputada por Portugal e pelos EUA. “Amor Ao Longe (ft. Salvador Sobral&MARO)”, por Marito Marques (Canadá); “Aurora”, por Bruno Correia (Portugal); “Sing a Sad Song”, por Lyia Meta (Malásia); “Incerteza”, por Bruno Chaveiro (Portugal); “I’m Done”, por Ruby Anderson (Canada); e “Dear God”, por Mirza Lauchand (Portugal), são os nomeados para “Melhor Performance Pop”.

Já a “Canção do ano” poderá ser “Estou Bem”, de Inês de Vasconcellos (Portugal), escrita por Capicua e Ricardo Cruz; “Pensamento”, de Lookalike (Portugal), escrita por Lookalike, Tyoz e Isaac Goge; “Bem Estar Interdito”, de Cordeone (USA); e “Amor Ao Longe (ft. Salvador Sobral&MARO)”, de Marito Marques (Canadá), escrita por Marito Marques e Paulo Abreu Lima.

A categoria de “Novo talento” será disputada por Giuliana Amaral (EUA) e K45 (EUA), que atuarão ao vivo para um painel de jurados espalhados pela plateia. “Os juris avaliarão as performances e selecionarão o vencedor a ser anunciado posteriormente no evento. Um prémio em dinheiro de 2.000 dólares (1.858 euros) e tempo de estúdio com a MDC Music, em Toronto, serão concedidos ao vencedor do ‘Novo talento’ IPMA”, anunciou a organização em comunicado.

A única categoria votada pelo público no ‘site’ do IPMA será o “People’s Choice Award” (Escolha do Público), em que os quatro artistas/bandas que receberem mais votos tornar-se-ão os indicados oficiais, e aquele que obtiver a maior quantidade de votos será anunciado vencedor.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta