Faixa Atual

Título

Artista

Background

Festival de Órgão regressa a igrejas de Mafra

Escrito por em 19/04/2022

O Festival Internacional de Órgão de Mafra regressa este ano a várias igrejas deste concelho do distrito de Lisboa entre sexta-feira e 8 de maio.

Nesta quinta edição, o programa integra nove concertos, com a finalidade de “valorizar o património organístico do concelho”, refere em nota de imprensa a Câmara Municipal de Mafra, que organiza o evento, em parceria com o Palácio Nacional e a Vigararia de Mafra.

O festival começa na sexta-feira com o concerto para órgão de Michel Corrette, por André Ferreira, no órgão, e Fernando Miguel Jalôto, no cravo, na Igreja de São Silvestre, no Gradil. Um dia depois, o concerto é repetido pelo organista João Vaz e por Fernando Miguel Jalôto na Igreja do Livramento.

No domingo, o organista Cláudio Astronio dá o concerto intitulado “Em nome das mulheres”, na Igreja da Encarnação. A soprano Cecília Rodrigues e a organista Beatriz Resendes juntam-se num concerto dedicado a “Bach no feminino”, no dia 29, na Igreja de Santo André, em Mafra.

Segue-se “a viagem musical de Londres a Berlim, através de Stromness”, pelo organista Ricard Brasier, no dia seguinte, na Igreja de São Pedro, na Ericeira. A 1 de maio, realiza-se um concerto nos seis órgãos históricos da basílica do Palácio Nacional de Mafra, pelos organistas Sérgio Silva, João Santos, Margarida Oliveira, Diogo Rato Pombo e Daniela Moreira.

O festival prossegue, a 6 de maio, com o concerto “Stylus Fantasticus”, por Nuno Mendes, no violino barroco, e André Ferreira, no órgão, na Igreja de Santo Isidoro. Um dia depois, a Capela de Nossa Senhora do Monte Carmo, na Venda do Pinheiro, acolhe a atuação “singela consolação” por Catalina Vicens, no organetto.

O programa encerra a 8 de maio com o concerto a seis órgãos “ego sum pastor bónus”, pelos organistas Sérgio Silva, André Ferreira, João Santos, Margarida Oliveira e Diogo Rato Pombo e o grupo Capela de S. Vicente, sob a direção de João Vaz e Pedro Rodrigues, na basílica do Palácio Nacional. Os concertos realizam-se sempre pelas 21:30.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta