Faixa Atual

Título

Artista

Background

Concertos de Rosalía acontecem em Braga e Lisboa

Escrito por em 19/04/2022

Os concertos de Rosalía em Portugal vão acontecer, afinal, na Altice Forum Braga, em 25 de novembro, e na Altice Arena, em Lisboa, dois dias depois, anunciou hoje a promotora, retificando a informação avançada pela imprensa internacional na véspera.

Em comunicado sobre a “Motomami World Tour” da espanhola Rosalía, a promotora portuguesa Everything is New salienta que os bilhetes vão estar à venda a partir de sexta-feira, com valores entre os 40 e 60 euros para Braga e os 35 e os 60 euros em Lisboa.

Na segunda-feira, várias publicações internacionais tinham divulgado a extensa lista de concertos da primeira digressão mundial de Rosalía, nas quais se podia encontrar o Pavilhão Rosa Mota, no Porto, e o Campo Pequeno, em Lisboa, nos dias 25 e 26 de novembro.

A digressão arrancará em julho, com mais de uma dezena de concertos em Espanha, atravessando depois o Atlântico para uma série de concertos no México, Brasil, Argentina, Estados Unidos, Canadá, entre outros países.

Rosalía tem 29 anos e atuou pela primeira vez em Portugal em 2017, num concerto no Theatro Circo, em Braga, onde mostrou o primeiro disco, intitulado “Los Angeles”, com o guitarrista e produtor Raül Refree.

Na altura, a imprensa elogiava Rosalía pela nova abordagem ao flamenco e à canção clássica espanhola, inspirada pelo cantor espanhol Camarón de la Isla. Rosalía regressaria a Portugal em 2019, para o festival Primavera Sound, no Porto, já com um novo álbum, “El Mal Querer” (2018), com El Guincho na composição e na produção, e que não só aprofunda a ligação do flamenco à música pop como atinge um reconhecimento internacional, somando colaborações com nomes como Bad Bunny, Arca, J. Balvin e James Blake.

O álbum, que incluiu os temas “Malamente” ou “Pienso em tu mirá”, valeu-lhe ainda prémios nos Grammy e Grammy Latinos. Este ano, lançou “Matomami”, um álbum conceptual, de pop e reggaeton mais experimental, que a editora Sony Music descreve como “expansivo, fora da caixa”, mostrando “um autorretrato musical profundamente moderno” da artista catalã.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta