Faixa Atual

Título

Artista

Background

MAP realiza-se em maio e homenageia Chico Buarque

Escrito por em 14/04/2022

A Lisbon Poetry Orchestra, os músicos Adolfo Luxúria Canibal e Marta Abreu são alguns dos nomes que fazem parte do cartaz da Mostra de Artes da Palavra (MAP) que se realiza em Oeiras, de 4 a 8 de maio.

O Festival, na segunda edição, este ano, tem como país convidado o Brasil e faz uma homenagem a Chico Buarque, Prémio Camões 2019, com o espetáculo “Palavra Prima” que reúne os artistas Jorge Palma, A Garota Não, Luísa Sobral, Luca Argel e a poeta e declamadora Alice Neto Sousa, no Auditório Eunice Muñoz.

A Mostra decorre, entre outros locais, no Templo da Poesia, no Parque dos Poetas, no Auditório Municipal Eunice Muñoz e na Escola Secundária Luís de Freitas Branco, naquele concelho nos arredores de Lisboa.

Conta com quatro ‘masterclasses’ sobre a palavra, orientadas pela historiadora Irene Flunser Pimentel (“A Palavra e o Poder”), pelo escritor Richard Zemith (“A Palavra em Pessoa”), pelo cineasta João Botelho (“A Palavra no Cinema”) e pelo músico Adolfo Luxúria Canibal (”A palavra na Performance”).

Terá ainda uma conferência inaugural coordenada pelo jornalista Nuno Miguel Guedes, “Onde Podemos Viver senão nos Dias?”, com a participação do ‘rapper’ angolano Luaty Beirão, da cantora Ana Bacalhau, do presidente da Radiotelevisão Portuguesa, Nicolau Santos, e do diretor municipal de Cultura de Oeiras, Jorge Barreto Xavier.

Esta conferência inaugural irá abordar, entre outros temas, “como enunciar palavras sem pedir perdão, num tempo em que o chamado politicamente correto parece corresponder a uma ortodoxia? Esta e outras questões para um debate que é bastante contemporâneo”, como se lê no comunicado da organização.

A entrega de curadorias a poetas e artistas, tendo a palavra como tema central, é uma novidade daedição deste ano, tendo sido convidados os poetas Miguel Martins e Francisca Camelo, a artista multidisciplinar e criadora do festival LisboaSoa Raquel Castro e o músico brasileiro Rodrigo Brandão.

O ciclo de cinema “Cine-Poesia” é dedicado ao Brasil, e vai exibir 16 filmes e documentários que darão conta do espólio literário brasileiro. A Lisbon Poetry Orchestra vai apresentar, no auditório municipal, o seu novo álbum, “Os Surrealistas”.

A mostra inclui ainda um concurso de eloquência, com vários ‘workshops’ de formação, intitulado “Voz – O Poder da Palavra”. Haverá também um concurso de fotografia que, um ‘work in progress’ que “resultará num espetáculo multimédia no qual as fotografias são inspiradoras para a poesia e para as palavras de Afonso Cruz, André Tecedeiro, Isabela Figueiredo, Raquel Serejo Martins e Valério Romão”.

As palavras aqui geradas deverão ganhar a forma final de uma canção, a cargo de Luís Severo, Joana Espadinha, Cachupa Psicadélica, Rita Redshoes e Rainhas do Autoengano. Uma tertúlia literária, “Café dos Poetas”, ‘workshops’ de caligrafia japonesa, de haiku (poema breve de tradição japonesa) para crianças, o “Bordar a Palavra”, também um Ateliê de “Poetry Slam”, dirigido pela ‘slammer’ Li Alves, a “Bolsa de Poetas e Dizedores” e um campeonato de Scrabble cabem igualmente na programação de MAP.

O cartaz completa-se com a exposição de Gonssalo “então…gravei” que “explora a relação ambígua da linguagem com a ideia e a prática artística contemporâneas”, segundo o artista, licenciado, em 2018, em Arte Multimédia, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade Lisboa. Outras iniciativas previstas são a “Árvore dos Mil Poemas” e “Poetry Bus”. A programação está disponível em mapoeiras.com.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta