Faixa Atual

Título

Artista

Background

Festival Sónar Lisboa regressa na primavera de 2023

Escrito por em 11/04/2022

O festival Sónar Lisboa, cuja primeira edição decorreu entre sexta-feira e domingo em vários locais da cidade, tem regresso garantido no próximo ano, nos dias 31 de março, 1 e 2 de abril, anunciou a organização.

A edição de estreia do festival em Portugal, que junta música, criatividade e tecnologia e se realiza desde 1994, em Barcelona, segundo a organização num comunicado hoje divulgado, “acolheu cerca de 27 mil pessoas, oriundas de 60 países, com destaque para Portugal, Espanha, França, Reino Unido, Alemanha, Itália, Irlanda, Bélgica, EUA e Países Baixos, que revelaram uma clara ânsia de descoberta e comunhão”.

Os primeiros bilhetes para a segunda edição do Sónar Lisboa “estarão disponíveis em breve, no site oficial www.sonarlisboa.pt”. A programação musical da primeira edição do festival, dividida entre Sónar by Day e Sónar by Night, incluiu mais de 70 concertos e atuações de artistas e DJ, entre os quais Arca, Bicep, The Blaze DJ, Charlotte de Witte, Dixon, Pongo, Eu.Clides, IAMDDB, Polo & Pan, Enchufada Na Zona, Honey Dijon, Floating Points, Leon Vynehall, Partiboi69, Nicola Cruz, Richie Hawtin, Nina Kraviz, DJ Marfox e Thundercat.

Esta parte da programação dividiu-se entre o Centro de Congressos de Lisboa, o Coliseu dos Recreios, o Pavilhão Carlos Lopes e o Hub Criativo do Beato. Os vários espaços deste último local acolheram também a vertente do festival dedicada às tecnologias criativas, Sónar+D.

A programação do Sónar+D incluiu conferências, que tiveram como tema central a Sustentabilidade e Direitos Humanos, exposições, que abordaram questões como as alterações climáticas, preservação dos recursos naturais, inteligência artificial e desinformação, e espetáculos AV, “experiências musicais ao vivo que surgem da interação entre criatividade, música, tecnologia e inovação”.

O Sónar aconteceu pela primeira vez em 1994, em Barcelona, Espanha, e já teve edições noutros países, nomeadamente Japão e Argentina.

Fotografia de Pedro Francisco.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta