Faixa Atual

Título

Artista

Background

Juan Gabriel Vásquez e Leila Slimani nas “Conferências do Nobel”

Escrito por em 08/04/2022

Os escritores Juan Gabriel Vásquez, Leila Slimani, Maaza Mengiste e Olga Tokarczuk vão estar em Portugal para as “Conferências do Nobel”, dedicadas a temas relacionados com a obra de Saramago, que arrancam na segunda-feira, em Lisboa, com Alberto Manguel.

“Conferências do Nobel: emergências saramaguianas” são uma iniciativa da Fundação José Saramago, em parceria com o Município de Lisboa, que pretende suscitar reflexão e debate sobre temas de grande relevância, sintonizados com a obra do Nobel português da literatura, segundo informação da Fundação Saramago.

A sessão inaugural, que terá lugar no dia 11 de abril, às 18:00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Lisboa, será conduzida pelo curador da iniciativa, Alberto Manguel, diretor do Centro de Estudos de História da Leitura.

O ensaísta argentino-canadiano abordará os “mitos modernos criados por José Saramago nos seus romances”, a partir da noção da ficção como história, conceito desenvolvido por Jorge Luis Borges no conto “Pierre Menard”, e da leitura de “Dom Quixote”, em que Cervantes fala da “verdade, cuja mãe é a história”.

De acordo com a fundação, estas conferências “traduzem um duplo sentido de emergência e referem-se a temas que emergem do pensamento de Saramago: por um lado, dá-se atenção particular aos problemas do meio ambiente e do aquecimento global do planeta”; por outro lado, sublinham “a urgência ética, política e social de que se revestem aqueles temas, em articulação com a Declaração Universal dos Direitos Humanos”.

No dia 3 de maio, as “Conferências do Nobel” recebem a ficcionista etíope-norte-americana, ensaísta e fotógrafa Maaza Mengiste, que em 2020 foi finalista do Prémio Booker, com o romance “The shadow king”.

No dia 4 de julho, será a vez do romancista, contista e ensaísta colombiano Juan Gabriel Vásquez, vencedor de vários prémios, a quem se seguirá, no dia 3 de outubro, a também vencedora do Prémio Nobel da Literatura Olga Tokarczuk, romancista e contista polaca, que, no mesmo ano, foi galardoada com o Prémio Man Booker International pelo romance “Viagens”.

No encerramento das conferências, no dia 3 de novembro, caberá à ficcionista e jornalista franco-marroquina Leila Slimani abordar a obra saramaguiana. A escritora venceu em 2016 o Prémio Goncourt, com “Canção doce”.

Na sequência das “Conferências do Nobel”, cada um dos participantes na série realizará uma palestra-debate numa das bibliotecas da Rede BLX (bibliotecas municipais de Lisboa).


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta