Faixa Atual

Título

Artista

Background

Faro acolhe teatro comunitário luso-argentino

Escrito por em 05/04/2022

O largo do Carmo, em Faro, vai acolher no sábado, dois espetáculos de teatro comunitário, um do grupo argentino Matemurga e, outro, do farense Teatro de Vizinhes, que culminam uma colaboração adiada pela pandemia de covid-19, disse a organização.

O Teatro de Vizinhes foi criado há cerca de dois anos pelo Coletivo Janela Aberta Teatro (JAT) e o seu diretor artístico, Miguel Martins Pessoas, explicou à Lusa que esta colaboração com o grupo argentino, dirigido por Edith Scher, deveria ter permitido criar uma peça conjunta, mas a covid-19 alterou os planos iniciais e, no sábado, vão ser apresentados espetáculos distintos, mas com “uma surpresa no final que junta ambos” os grupos em palco.

“O que se vai ver são dois espetáculos, um protagonizado pelo grupo Matemurga, grupo de teatro comunitário argentino já com 20 anos de existência em Buenos Aires, que viaja a Portugal de propósito para fazer esta apresentação, e outro do Teatro de Vizinhes, que é um projeto do Coletivo JAT”, afirmou Miguel Martins Pessoa.

A mesma fonte, que codirige a encenação com Diana Bernedo, contou que o grupo Teatro de Vizinhes foi criado há cerca de dois anos, para um “projeto de curta duração” e uma colaboração com o Matemurga e Edith Scher, para “construir um espetáculo que juntasse em palco atores dos dois grupos”, mas a pandemia condicionou esses planos e agora a colaboração vai acontecer, mas com um espetáculo de cada grupo.

“No final vamos ter uma pequenina surpresa e atuação em que aí, sim, vamos subir todos ao palco, os 60, argentinos e portugueses, mas não posso adiantar mais”, anunciou, frisando que a iniciativa é resultado de uma “coprodução do JAT, Teatro das Figuras e Câmara Municipal de Faro”

Apesar de a pandemia ter impedido a criação de um trabalho conjunto, os organizadores mantiveram a deslocação do grupo argentino a Faro e, no sábado, o Matemurga leva ao palco o espetáculo “Herrido Barrio”.

“Buenos Aires é uma cidade enorme, é a capital da Argentina, e perdeu-se muito na cidade a comunicação com o outro, as coisas são mais impessoais, há mais individualismo, e o ponto de partido do espetáculo é os vizinhos começarem a indagar sobre quem produz os ruídos que se começam a ouvir numa casa abandonada”, antecipou sobre a atuação argentina.

O espetáculo do grupo farense tem como título “Sai da Frente”, criado por “vizinhos de Faro” com base na improvisação, a partir da premissa “Um dia normal de verão na ponte para a praia e Faro”, com a “ação a passar-se nessa ponte”, acrescentou.

As entradas são gratuitas e não há uma lotação definida, embora estejam preparados 200 lugares sentados no Largo do Carmo, em Faro, “uma zona residencial e com muito movimento” que corporiza também “esse espaço coletivo” que “o teatro comunitário procura incentivar”, afirmou ainda o diretor artístico do “Teatro de Vizinhes”.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta