Faixa Atual

Título

Artista

Background

Duas estreias marcam nova temporada do Teatro Viriato

Escrito por em 01/04/2022

As estreias da peça de teatro musical “J-Choes – J’ai faim”, de Lou Simard e Ingo Ahmels, e do projeto “Another Rose”, de Sofia Santos Silva, marcam a programação do Teatro Viriato, de Viseu, até julho.

Em comunicado, o Teatro Viriato refere que, a 08 de abril, se estreia a peça de teatro musical para três pianistas “J-Choes – J’ai faim”, no âmbito do Festival Hans Otte: Sound of Sounds.
Segundo o Viriato, trata-se de “uma obra de novo teatro musical escrita de forma colaborativa por Ingo Ahmels (Alemanha) e Lou Simard (Canadá)”, que propõe momentos de “humor poético e lúdico”.

Em junho, será apresentado “Another Rose”, de Sofia Santos Silva, que é o projeto vencedor da quarta edição da Bolsa Amélia Rey Colaço. A sinopse do espetáculo avança que, neste trabalho, “Sofia Santos Silva propõe uma colaboração com o Gulabi Gang, um grupo ativista sediado em Uttar Pradesh, no norte da Índia”, o que o torna “numa plataforma ao serviço da missão do Gang”.
A programação do Teatro Viriato promete fazer, até julho, “uma navegação por novas perspetivas e novas vozes”.

“Teatro, concertos únicos, dança, laboratórios, exposições, estreias e tantas outras sugestões serão bálsamo transformador destes dias difíceis que vivemos”, refere, em comunicado, o Teatro Viriato, que ficou sem diretora artística após a saída de Patrícia Portela, no final de janeiro.

A nova temporada arranca hoje com a apresentação de “Pantera”, de Clara Andermatt e João Lucas, e, este mês, o Teatro Viriato também se associa ao Festival Internacional de Música da Primavera e celebra o Dia Mundial da Dança.

“Em maio, saímos para fora do edifício, com duas propostas culturais muito diferentes”, avança o teatro, acrescentando que, numa delas, o público será levado até à Biblioteca Municipal de Viseu, onde será apresentada a peça de teatro “Biblioteca do Fim do Mundo”, de Alex Cassal.

No âmbito da Rede Cultural Viseu Dão Lafões, “percorreremos os municípios que integram a esta região com um conjunto de propostas culturais que inspirem as pessoas a aproveitar as noites de primavera e verão ao ar livre”, acrescenta.

Um Clube de Leitura com a companhia Teatro da Cidade e uma reflexão sobre o que é a língua portuguesa na estreia “Outra Língua”, de Keli Freitas e Raquel André, são as propostas apresentadas.
Na área da dança, em maio, será ainda apresentada a performance “5, 6, 7, 8 and one”, de Martim Pedroso e a sua Nova Companhia.

No mês de junho, estarão em destaque os trabalhos dos artistas associados do Teatro Viriato Sónia Barbosa e Romulus Neagu, a primeira com o projeto “Noite Fora” e o segundo com a performance “To our nothing”.

“Junho e julho ficam ainda marcados pelas parcerias com a Escola de Dança Lugar Presente, com a Escola Superior de Teatro e Cinema e com os Jardins Efémeros”, acrescenta. Quando anunciou a saída de Patrícia Portela, o Centro de Artes do Espetáculo de Viseu (entidade responsável pela gestão e programação do Teatro Viriato) referiu que a escritora deixou definida a programação artística até ao final deste ano.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta