Faixa Atual

Título

Artista

Background

Óscar de Melhor Filme para “Coda”

Escrito por em 28/03/2022

“Coda” conquistou o Óscar de Melhor Filme, na 94.ª edição dos prémios da Academia de Hollywood, que decorreu esta noite em Los Angeles.

“Coda – No Ritmo do Coração” estava nomeado para Melhor Filme, com “O Poder do Cão”, “Belfast”, “Não olhem para cima”, “Conduz o meu carro”, “King Richard: Para além do jogo”, “Dune”, “Licorice Pizza”, “West Side Story” e “Nightmare Alley – Beco das Almas Perdidas”.

O filme de Sian Heder, para a plataforma Apple TV, que conta a história de uma família de surdos com uma filha adolescente que consegue ouvir, obteve os três óscares para os quais estava nomeado: Melhor Filme, Melhor Ator Secundário (Troy Kotsur) e Melhor Argumento Adaptado (Sian Heder).

Na contagem final, “Dune” revelou-se o filme mais premiado da noite, mas fora das principais categorias. Das dez nomeações, conquistou seis óscares: Melhor Cinematografia, Melhores Efeitos Especiais, Melhor Som, Melhor Banda Sonora Original, Melhor Montagem e Melhor Direção de Arte.

A cineasta neozelandesa Jane Campion recebeu o Óscar de Melhor Realização por “O Poder do Cão”, o único obtido pelo seu filme, uma produção Netflix, que reunia 12 nomeações, o maior número desta edição dos Óscares.

“Belfast”, de Kenneth Branagh, e “West Side Story”, a visão de Steven Spielberg do musical da Broadway e do filme de Robert Wise e Jerome Robbins, empatavam nas sete nomeações, e cada um obteve um Óscar: “Belfast”, Melhor Argumento Original (Kenneth Branagh), e “West Side Story”, Melhor Atriz Secundária (Ariana DeBose).

A produção japonesa “Conduz o meu carro”, de Ryusuke Hamaguchi, estava nomeada para quatro Óscares – Melhor Filme, Melhor Realização, Melhor Filme Internacional e Melhor Argumento Adaptado -, conquistando apenas o de Melhor Filme Internacional.

“Flee – Em Fuga”, de Jonas Poher Rasmussen, uma longa-metragem de animação que aborda a realidade dos refugiados, era candidata nas categorias de Melhor Filme Internacional, Melhor Documentário e Melhor Filme de Animação, não obtendo qualquer prémio.

Sem óscares saíram também da cerimónia “Nightmare Alley – Beco das Almas Perdidas”, de Guillermo del Toro, e “Não olhem para cima”, Adam McKay, que somavam quatro nomeações, e “Licorice Pizza”, de Paul Thomas Anderson, que tinha três.

“Summer Of Soul”, de Ahmir Khalib Thompson (Questlove), que recorda o Festival Cultural de Harlem de 1969, que reuniu protagonistas da música negra como Stevie Wonder, Mahalia Jackson e Sly and the Family Stone, conquistou o Óscar Melhor Documentário em longa-metragem.

O designer luso-canadiano Luís Sequeira estava nomeado para o Óscar de Melhor Guarda-Roupa, pelo filme “Nightmare Alley”, de Guillermo del Toro, mas o prémio foi entregue a Jenny Beavan, por “Cruella”.

Os óscares de melhores atores foram para Will Smith, pelo desempenho no filme “King Richard: Para além do jogo”, e Jessica Chastain, por “Os Olhos de Tammy Faye” – filme que arrecadou duas estatuetas, com Melhor Caracterização.

Os vencedores contam também com “Encanto”, de Jared Bush, Óscar de Melhor Longa-Metragem de Animação, e “The Windshield Wiper”, como Melhor Curta-metragem de Animação. Billie Eilish e Finneas O’Connell conseguiram o Óscar de Melhor Canção Original com “No Time to Die”, a ‘canção-tema’ de “Sem Tempo Para Morrer”, o mais recente filme da saga 007.

Os outros óscares foram para “The Long Goodbye”, Melhor Curta-Metragem, e “The Queen of Basketball”, Melhor Documentário em Curta-metragem. Os 50 anos do primeiro filme da saga “O Padrinho”, de Francis Ford Coppola, foram evocados pelo realizador. O filme foi, na altura, distinguido com três Óscares: Melhor Filme, Melhor Ator (Marlon Brando, que o recusou) e Melhor Argumento Adaptado.

A presença de Liza Minnelli, este ano, no anúncio de Melhor Filme, remeteu igualmente para “Cabaret”, outra produção de 1972 premiada pela Academia: oito Óscares, entre os quais de Melhor Realização (Bob Fosse), Melhor Atriz (Liza Minnelli) e Melhor Banda Sonora Original (Ralph Burns).

A 94.ª cerimónia dos Óscares decorreu esta noite, em Los Angeles, Califórnia, com apresentação de Amy Schumer, Regina Hall e Wanda Sykes. Durante a cerimónia, foi cumprindo um minuto de silêncio de apoio ao povo da Ucrânia, com apelo à ajuda humanitária.

Melhor Filme
“Coda – No Ritmo do Coração”

Melhor Realização
Jane Campion por “O Poder do Cão”

Melhor Atriz
Jessica Chastain em “The Eyes of Tammy Faye”

Melhor Ator
Will Smith – “King Richard”

Melhor Ator Secundário
Troy Kotsur em “Coda – No Ritmo do Coração”

Melhor Atriz Secundária
Ariana DeBose em “West Side Story”

Melhor Argumento Original
“Belfast”

Melhor Argumento Adaptado
“Coda – No Ritmo do Coração”

Melhor Cinematografia
“Dune”

Melhor Montagem
“Dune”

Melhor Filme Internacional
“Drive my Car”

Melhor Documentário em Longa-metragem
“Summer of Soul”

Melhor Documentário em Curta-metragem
“The Queen of Basketball”

Melhor Filme de Animação
“Encanto”

Melhor Curta-metragem de Animação
“The Windshield Wiper”

Melhor Curta-metragem
“The Long Goodbye”

Melhor Banda Sonora Original
“Dune” – Hans Zimmer

Melhor Canção Original
“No Time to Die” do filme “No Time to Die”

Melhor Direção de Arte
“Dune”

Melhor Guarda-Roupa
“Cruella”

Melhores Efeitos Especiais
“Dune”

Melhor Som
“Dune”

Melhor Caracterização
“The Eyes of Tammy Faye”


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta