Faixa Atual

Título

Artista

Background

Maria Helena Dá Mesquita morre aos 88 anos

Escrito por em 22/03/2022

A crítica de teatro Maria Helena Dá Mesquita morreu na segunda-feira, aos 88 anos, no Hospital de Jesus.

O velório de Maria Helena Dá Mesquita, classificada como a primeira mulher a escrever crítica de teatro em Portugal, realiza-se a partir das 15:00 de quarta-feira, na Basílica da Estrela, em Lisboa. Na quinta-feira, pelas 16:00, haverá missa de corpo de presente e, pelas 17:30, sairá o funeral para o crematório do cemitério do Alto de S. João.

Nascida em Lisboa em 19 de julho de 1933, Maria Helena Dá Mesquita concluiu os estudos secundários em julho de 1951, tendo ficado dispensada do exame de aptidão à universidade, segundo uma nota biográfica disponibilizada à Lusa por ‘email’ e divulgada também nas redes sociais.

De acordo com a mesma biografia, Maria Helena Dá Mesquita licenciou-se em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e concluiu também o curso de ciências pedagógicas.

Professora, com vários estágios a nível internacional, entre 1968 e 1975 trabalhou em regime de comissão de serviço no Instituto de Meios de Audiovisual, onde desenvolveu, sobretudo, experiências pedagógicas que davam a conhecer o teatro e as suas potencialidades, como atividade interdisciplinar.

Neste âmbito realizou filmes com alunos e encenou peças de autores como John Steinbeck, Charles Dickens e William Shakespeare. A partir de 1968, passou a escrever textos de crítica de teatro nos jornais A Capital, Notícias da Tarde e o Diário, tendo também colaborado com várias revistas de ensino e de teatro.

“Durante os meus anos de Liceu, a professora Dá Mesquita costumava distribuir bilhetes que eram oferecidos, para os concertos da Orquestra Gulbenkian, que se realizavam no Cinema/Teatro Tivoli”, disse, numa mensagem por ‘email’, o antigo diretor do Teatro Nacional D. Maria II António Lagarto, que foi seu aluno no Liceu D. João de Castro, entre 1960 e 1963.

Foi uma das fundadoras, em 1984, da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro, a par de Carlos Porto, Maria Helena Serôdio, Luís Francisco Rebelo, Mário Sério, Tito Lívio, Manuela de Azevedo, Fernando Midões, Jorge Listopad, José Valentim Lemos e José Manuel da Nóbrega.

Na fase final da vida ativa, fundou, com Fernanda Lapa, a Escola de Leitura e Escrita, que dirigiu por mais de 15 anos. A biblioteca e arquivo de Maria Helena Dá Mesquita foi doado, em 2020, à Universidade de Évora, especificamente ao Centro de História de Arte e Investigação Artística.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta