Faixa Atual

Título

Artista

Background

“A história do hip-hop tuga” promove recolha para refugiados ucranianos

Escrito por em 15/03/2022

Os organizadores do espetáculo “A história do hip-hop tuga”, marcado para sábado na Altice Arena, em Lisboa, promovem nesse dia uma recolha de bens essenciais em parceria com a AMI – Assistência Médica Internacional.

“No dia do evento, 19 de março, vão estar disponíveis nas imediações da Altice Arena pontos de recolha de bens que serão recebidos pela organização e encaminhados para os equipamentos sociais da AMI (Centros Porta Amiga e Abrigos Noturnos), que estão preparados para prestar o apoio necessário aos refugiados ucranianos que chegarem a Portugal”, lê-se num comunicado.

A AMI apela à entrega de bens alimentares – leite, leite em pó, papas, cereais, massas, arroz, enlatados (atum, grão, feijão, ervilhas, lentilhas, salsichas, cogumelos, fruta, picles, sopa ….), azeite, óleos, bolachas, farinha, sumos, sal, açúcar e carnes secas ou enchidos –, “com prazos mínimos de dois ou três meses”, e de higiene – shampoo, fraldas bebé, algodão, pensos higiénicos, sabonete, pasta e escovas dos dentes, toalhitas e gel de banho.

“A história do hip-hop tuga” é uma noite de celebração, focando as quatro vertentes da cultura hip-hop (‘rap’, ‘graffiti’, ‘breakdance’ e ‘djing’). Pelo palco da Altice Arena passarão ‘rappers’ e coletivos, como Black Company, Valete, Expensive Soul, Sam The Kid, Dealema, Capicua, Nenny, Deau, Julinho KSD, NGA, Chullage e Kappa Jotta, os DJ Nel Assassin, Bomberjack, Cruzfader, Glue e Kronic, os ‘writers’ Nomen, YouthOne e a ‘crew’ (grupo) de ‘writers’ Crack Kids e as ‘crews’ de ‘bboys’ (dançarinos de ‘break dance’) 12 Macacos, Zoo Gang, Gaiolin Roots e Momentum Crew.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta