Faixa Atual

Título

Artista

Background

Prémio Oceanos anuncia abertura das inscrições

Escrito por em 10/03/2022

Os organizadores do Oceanos – Prémio de Literatura em Língua Portuguesa anunciaram hoje que autores e editores poderão inscrever livros publicados em primeira edição em 2021, entre 14 de março e 24 de abril deste ano.

Para fortalecer a sua presença no continente africano, o Oceanos informou a inclusão na sua equipa de curadores do professor Nataniel Ngomane, de Moçambique. Ngomane junta-se aos jornalistas Isabel Lucas, de Portugal, e Manuel da Costa Pinto, do Brasil, e à investigadora Matilde Santos, de Cabo Verde, que também é curadora da Biblioteca Nacional do país.

Em comunicado, os organizadores do prémio frisaram que a ideia de formar uma equipa plural de curadores tem por objetivo fortalecer a presença do prémio nos diferentes países que têm o idioma como língua oficial.

“Para o Oceanos, uma equipa de curadores transnacional – especialmente de África, cujas literaturas têm um tom bastante original, por se tratarem de produções mais recentes, se comparadas às de Portugal e de outros países da Europa – pode intensificar o intercâmbio literário, tão necessário para as literaturas de nosso idioma”, frisou o comunicado.

“O objetivo é que cada vez mais escritores e editores de países de língua portuguesa do continente africano inscrevam os seus livros no prémio, para que possamos ler e valorizar sempre mais, dentro e fora desses territórios, as literaturas diversas que vêm sendo escritas lá”, acrescentou Selma Caetano, gestora cultural e coordenadora-geral do Oceanos.

A próxima edição do Oceanos receberá obras relizadas e editadas em qualquer lugar do mundo, desde que escritas originalmente em língua portuguesa, nos géneros romance, poesia, conto, crónica e dramaturgia, publicadas ao longo do ano passado, entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2021.

Os livros inscritos e validados pela curadoria do prémio serão lidos e avaliados por júris internacionais compostos por escritores, poetas, professores e críticos literários dos países membros da Comunidade do Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O processo de avaliação é realizado em três etapas consecutivas. Na primeira, o Júri de Avaliação elege as 50 obras semifinalistas entre os concorrentes e escolhe, por votação, os membros dos júris subsequentes.

Na segunda etapa, o júri intermediário seleciona dez finalistas entre os 50 semifinalistas eleitos pelo júri anterior. Por fim, na terceira etapa, o júri final escolhe os três vencedores entre os 10 finalistas.

O valor total do prémio é de 250 mil reais (cerca de 45 mil euros na cotação atual), sendo 120 mil reais (21,6 mil reais) destinado ao primeiro colocado, 80 mil para o segundo (14,4 mil euros) e 50 mil para o terceiro (9 mil euros).

O Oceanos é realizado via Lei de Incentivo à Cultura, pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, e conta com o patrocínio do Banco Itaú e da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas da República Portuguesa; o apoio do Itaú Cultural, do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde e do Fundo Bibliográfico da Língua Portuguesa, assim como o apoio institucional da CPLP.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta