Faixa Atual

Título

Artista


Publicada a novela “O Busto do Imperador” de Joseph Roth

Escrito por em 12/01/2022

A novela “O Busto do Imperador”, de Joseph Roth (1894-1939), é publicada na quinta-feira, numa tradução, a partir do alemão, com notas e introdução, de Álvaro Gonçalves.

A novela é um retrato do derrotado e desmembrado Império Austro-Húngaro, após a I Grande Guerra (1914-1918), por Roth, que foi jornalista e participou no conflito bélico. A personagem principal é o conde Franz Xaver Morstin, de linhagem italiana, que tinha assentado no século XVI, naquele território, uma aldeia na antiga da Galícia Oriental, nos confins do império e atualmente território polaco. Vivia “no território da Monarquia, que lhe agradava”, escreve Roth, que dá conta das vicissitudes dos Habsburgos e do seu desaire. O império perdeu a guerra e, até à proclamação da República da Polónia, o busto do imperador que o conde possuía ficou “embalado em palha” e escondido.

Retrato da decadência de um tempo, esta edição da Assírio & Alvim inclui uma cronologia detalhada do percurso de Joseph Roth, e uma carta que escreveu ao editor Gustav Kirpenheuer, que fundou a editora Verlag.

Quanto ao conde, determinou no seu testamento ser enterrado, não no jazigo de família, “mas sim ao lado da sepultura onde jaz o imperador Francisco José [1830-1916], com o busto do Imperador”. Esta novela, publicada inicialmente em Paris, num jornal, é por um lado uma fuga à realidade vivida na Alemanha e na Áustria, mas representa também uma defesa utópica dos valores da tolerância, resultantes do cosmopolitismo, um traço característico do extinto Império Austro–Húngaro, escreve o autor.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta