“Zeus”: nova revista sobre museus e suas histórias

Escrito por em 20/11/2021

“Zeus” é o nome da nova revista trimestral e bilingue que vai contar histórias sobre museus em português e castelhano e cuja edição portuguesa foi hoje lançada no Museu da Misericórdia do Porto, disse a diretora da publicação.

“Estamos a falar de uma revista trimestral e de uma revista ibérica” e que vai ter neste primeiro número “96 páginas”, avançou à agência Lusa Patrícia Remelgado, diretora da Zeus, explicando que hoje é lançada a edição em português, para nos “próximos dias” sair a versão em espanhol.

Os conteúdos da revista vão sempre refletir a dupla realidade de Portugal e Espanha, conta Patrícia Remelgado, referindo que os temas em destaque na capa do primeiro número são o MIPO – Museu da Misericórdia do Porto, que acolhe a revista para o lançamento da primeira edição, a Associação Portuguesa de Museologia (APOM), que há cerca de duas semanas divulgou os vencedores dos prémios APOM 2021.

A rubrica “Museus em Família”, com destaque para as atividades na ótica da família, e o Museu de Arte Contemporânea de Vigo (MARCO), que no interior conta com uma entrevista ao diretor do museu espanhol, são outros dos destaques da capa do primeiro número da “Zeus”.

A revista vai contar também nesta edição com uma entrevista ao presidente do Ibermuseus, uma rede ibero-americana de museus, e que serve, de certa forma, de assinalar a característica “internacional e ibérica” da nova publicação, sublinha Patrícia Remelgado.

A escolha do nome “Zeus”, nome do pai de todos os deuses na mitologia grega, para a revista simboliza o lado “místico” da revista, mas também a sua “transversalidade”, tal como o senhor do Olimpo.

“É totalmente abrangente, é um nome facilmente identificado e tem esta ideia de alguma tradição e modernidade”, explica a responsável pela nova revista portuguesa. A “Zeus” foi pensada para os “museus e também sobre os museus”, ou seja, no seu interior encontram-se textos, reportagens e artigos que versam sobre esse tema dos museus, em que se convidaram profissionais dos museus para falarem das suas instituições e das suas histórias, explica a diretora da publicação.

Todavia, e porque também se quer que o público em geral se reveja na nova revista, Patrícia Remelgado destaca uma área da publicação que “funciona de modo colaborativo”, em que convidam pessoas, que pouco ou nada têm a ver com museus, mas que usufruem dessa experiência, e partilham na revista.

“O que pretendemos é uma publicação que cubra esse largo espetro – profissionais e público em geral -, onde todos se sintam de alguma forma representados”, explica, referindo que nesta edição há, por exemplo, uma colunista de 11 anos de idade, que escreveu um texto sobre a sua experiência nos museus, expectativas e sugestões daquilo que espera que seja um modelo apelativo.

A revista, que vai ter uma tiragem de 5000 exemplares, tem uma equipa pluridisciplinar que garante todos os perfis necessários e inerentes à publicação deste género, contando com profissionais da área do jornalismo, edição, marketing, fotografia e grafismo, tradução, entre outros.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]