Óscares: Seis filmes portugueses pré-selecionados

Escrito por em 11/10/2021

Seis filmes, de Catarina Vasconcelos, Gonçalo Galvão Teles, Sérgio Graciano, Bruno Gascon, Artur Ribeiro e David Bonneville, foram pré-selecionados pela Academia Portuguesa de Cinema para o processo de nomeação aos Óscares.

A Academia Portuguesa de Cinema anunciou hoje que o candidato de Portugal a uma nomeação ao prémio de Melhor Filme Internacional dos Óscares 2022 será escolhido entre seis pré-selecionados.
São eles “A metamorfose dos pássaros”, de Catarina Vasconcelos, “Nunca nada aconteceu”, de Gonçalo Galvão Teles, “O som que desce da terra”, de Sérgio Graciano, “Sombra”, de Bruno Gascon, “Terra Nova”, de Artur Ribeiro, e “O último banho”, de David Bonneville.

O processo de seleção do candidato a uma nomeação aos Óscares será feito entre os membros da academia e anunciado a 29 de outubro. À data do anúncio de hoje, apenas dois destes seis filmes tiveram exibição comercial em sala, e os restantes estrear-se-ão até ao final do ano, uma vez que tiveram a data de estreia condicionada pela pandemia de covid-19.

“A metamorfose dos pássaros”, premiada primeira longa-metragem de Catarina Vasconcelos, chegou aos cinemas no passado dia 07, enquanto “O último banho”, também uma primeira obra de David Bonneville, teve estreia a 01 de julho.

Esta semana, estrear-se-á “Sombra”, de Bruno Gascon, uma ficção baseada em facto reais de desaparecimento de crianças em Portugal. O comité de pré-seleção dos seis filmes portugueses foi composto por André Szankowski (diretor de fotografia), Dalila Carmo (atriz), Elvis Veiguinha (‘sound designer’), Luís Cília (compositor), Marco Martins (realizador), Maria João Mayer (produtora) e Matamba Joaquim (ator).

A 94.ª edição dos Óscares, os prémios de cinema dos Estados Unidos, está marcada para 27 de março em Los Angeles, na Califórnia. Segundo o regulamento na página oficial dos Óscares – cujas regras sofreram uma adaptação ao contexto pandémico – os filmes candidatos a uma nomeação para Melhor Filme Internacional têm de se estrear no país de origem entre 01 de janeiro e 31 de dezembro de 2021 e ter pelo menos uma semana consecutiva de exibição comercial em sala. Não é obrigatória a estreia nos Estados Unidos.

No processo de seleção, há países que já escolheram o seu nomeado, entre os quais Espanha, com “El buen patrón”, de Fernando León de Aranoa, ou a Colômbia, que selecionou “Memoria”, do tailandês Apichatpong Weerasethakul, protagonizado por Tilda Swinton. A Alemanha escolheu “I’m your man”, de Maria Schrader, e a Coreia do Sul “Escape from Mogadishu”, de Ryoo Seung-wan.
Este ano o Óscar de Melhor Filme Internacional foi para “Mais uma rodada”, de Thomas Vinterberg (Dinamarca).

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]