Dia: 21/09/2021

O realizador norte-americano Gus Van Sant estreia na quinta-feira, em Portugal, o musical “Andy”, a sua visão sobre o artista Andy Warhol, numa encenação com elenco português e que estará em digressão internacional até ao final de 2022.

O escritor António Mega Ferreira recebe, na próxima sexta-feira, o Prémio Roma-Lisboa, atribuído pela Fundação Prémio Roma em colaboração com a Embaixada de Itália em Lisboa, anunciou fonte oficial.

A Culturgest lançou hoje uma revista sonora para ouvir música, vozes e histórias, a partir da sua programação até ao final do ano, que se intitula O Projeto Invisível e que pode ser ouvida em diversas plataformas.

A obra “Ascensor de Sombras”, de José Pedro Leite, venceu a primeira edição do Prémio Literário Natália Correia, promovido pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, tendo sido atribuída uma menção honrosa a “Ecocardiodrama”, de Alberto Pereira.

As feridas do passado e presente dos soldados à força na Guerra Colonial dão tema à peça “Um gajo nunca mais é a mesma coisa”, que a Companhia de Teatro de Almada (CTA) repõe em outubro, nesta cidade.

A ópera “Orphée”, do músico Philip Glass, a nova criação do coreógrafo Dimitris Papaioannou, “Transverse Orientation”, e “O Duelo”, de Kleist, com encenação de Carlos Pimenta, vão entrar na temporada 2021/2022 do Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

O espetáculo “Sou uma ópera, um tumulto, uma ameaça”, encenado por Cristina Carvalhal, que se estreia na quarta-feira no Teatro São Luiz, é uma espécie de “instalação plástica”, com vozes, som, música e vídeo a sobreporem-se num “caos organizado”.

A feira de música ibero-americana EXIB Música regressa a Setúbal em outubro, depois de uma edição inteiramente digital no ano passado.

Depois de um ano de interrupção, por causa da pandemia, o Festival Super Bock em Stock regressa em novembro a Lisboa, com concertos em simultâneo no eixo da avenida da Liberdade.

O coletivo OSSO inicia hoje no Teatro do Bairro Alto (TBA), em Lisboa, uma residência artística de um mês, que inclui um arquivo ‘online’, um concerto, uma instalação sonora e uma caminhada performativa.

A Festa do Cinema Francês, que decorrerá em outubro, quer estender-se a mais cidades portuguesas e dar mais espaço ao cinema feito por mulheres e sobre mulheres, afirmou à Lusa a curadora festival, Katia Adler.

A fadista Cristina Branco, o pianista Mário Laginha, o violoncelista argentino Sebastian Plano e o criador de música eletrónica e experimental Suso Sáiz são alguns dos artistas que passarão pelo Auditório de Espinho até ao final de 2021.


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]