Mês: Julho 2021

Página:5

O Festival Verão Clássico abre no dia 1 de agosto, em Lisboa, com 200 jovens músicos, de mais de 20 nacionalidades, selecionados para as diferentes ‘masterclasses’ orientadas por intérpretes e professores de “grande reputação internacional”.

A lista dos 13 livros nomeados para o prémio Booker inclui obras de Kazuo Ishiguro, Rachel Cusk, Patricia Lockwood e Anuk Arudpragasam, anunciou hoje o galardão que distingue o melhor livro de ficção publicado em inglês no Reino Unido.

A peça “Quem matou o meu pai”, do dramaturgo francês Édouard Louis, foi escolhida como “espetáculo de honra”, pelo público desta edição do Festival de Almada, para ser novamente apresentada em 2022.

O encenador António Pires estreia na quarta-feira a peça “Sonho”, do dramaturgo sueco August Strindberg, no Museu Arqueológico do Carmo, nas ruínas da antiga Igreja do Carmo, em Lisboa, anunciou a produtora Ar de Filmes.

A coleção literária Penguin Classics (em português “Clássicos”) vai estrear-se em Portugal, no dia 24 de agosto, com sete títulos, incluindo a primeira publicação nacional de “Triste Fim de Policarpo Quaresma”, de Lima Barreto.

O concerto do saxofonista Peter Brötzmann, que abriria no dia 29 o festival Jazz em Agosto, em Lisboa, foi cancelado, anunciou a Fundação Calouste Gulbenkian.

O músico e compositor português JP Coimbra passou, a partir de hoje, a integrar a editora e agência britânica Manners McDade.

Filmes de Pedro Almodóvar, Ridley Scott, Jane Campion e Sorrentino integram em setembro o festival de cinema de Veneza, cuja 78.ª edição foi hoje anunciada, sem filmes portugueses na seleção oficial.

O filme “VO”, de Nicolas Gourault, “uma investigação quase forense” ao universo dos automóveis sem condutor e ao acidente ocorrido em 2018, conquistou o Grande Prémio do Festival Curtas de Vila do Conde, anunciou o júri da competição.

Os concertos dos Pop Dell’Arte e de Tó Trips encabeçam o cartaz da 2.ª edição do Festival Música na Planície (MUPA), que se realiza nos dias 16 e 17 de julho, em Beja, anunciou a organização.

O Loulé Jazz 2021 será “uma grande festa do jazz português”, afirmou o diretor artístico do festival, Mário Laginha, destacando que “já não faz sentido” haver uma distinção internacional para “ter qualidade”.

O ator e duplo português Alfredo Tavares, que deixou uma carreira de engenharia em França para se lançar em Hollywood, vai gravar o primeiro filme como protagonista em outubro, na longa-metragem “Subwater”.


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]