Faixa Atual

Título

Artista

Background

Drawing Room Lisboa junta 27 galerias na 4.ª edição

Escrito por em 29/07/2021

A Drawing Room Lisboa, feira dedicada ao desenho, vai reunir 27 galerias e mais de 70 artistas na 4.ª edição, entre 27 e 31 de outubro, na Sociedade Nacional de Belas Artes.

Para a edição deste ano foram selecionadas 16 galerias portuguesas e oito galerias estrangeiras para integrar o programa geral do certame, que terá também uma versão online. Jorge Molder, Pedro Cabrita Reis, Luísa Cunha, Jorge Queiroz, Pedro Barateiro, Pedro Calapez, José Loureiro, Gonçalo Pena, Manuel Vieira, Mafalda Santos, Vera Mota, Alberto Carneiro, Sara Bichão e Claire de Santa Coloma são alguns dos 70 artistas com trabalhos a exibir nesta nova edição do certame dedicado ao desenho.

Este ano, a organização decidiu regressar à versão de feira presencial, numa seleção do programa geral da responsabilidade de Mónica Álvarez Careaga, diretora da Drawing Room Lisboa, e do comité consultivo da feira.

O evento contará com galerias como Filomena Soares, Pedro Cera, 3+1 Arte Contemporânea, Bruno Múrias e Miguel Nabinho, de Lisboa, Pedro Oliveira, KubikGallery ou Presença, do Porto, e ainda Fonseca Macedo – Arte Contemporânea, de Ponta Delgada, nos Açores.

De acordo com a organização, a participação de galerias estrangeiras crescerá em 2021, com oito galerias internacionais, como a F2 Galería, Galería Silvestre e a Martínez & Avezuela, de Madrid, a Wadström Tönnheim Gallery, sediada em Marbelha, Espanha, e em Malmö, na Suécia ou a Granada Gallery, de Buenos Aires.

Está ainda programado um foco especial sobre o contexto artístico da cidade de Berlim, comissariado por Jan-Phillip Fruehsorge, com a presença de três galerias alemãs: Anaid Art Gallery, Lage Egal, ambas de Berlim, e Kristin Hjellegjerde, com sede em Londres, Berlim e Nevlunghavn, na Noruega.

Até ao dia 15 de setembro, estarão abertas as candidaturas para as galerias que pretendam estar presentes na plataforma digital da feira – “Drawing Room Store” – com a possibilidade de cada galeria inscrever até oito artistas e 40 obras para constar nesta exposição virtual, que fica patente entre 14 e 31 de outubro e que permite que colecionadores e visitantes possam explorar e adquirir as obras.

O Prémio FLAD Desenho 2021, no valor de 20 mil euros, para um artista com trabalho exposto na feira, é uma das novidades desta edição, cujo vencedor será anunciado no decorrer do certame, numa iniciativa da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento.

A programação paralela manterá este ano a iniciativa “Desenhos na Cidade”, parceria iniciada com as Belas-Artes e escola a Ar.Co para mostrar as obras dos alunos finalistas de desenho de ambas as instituições, na rede de painéis da capital.

Drawing Room Lisboa foi criada como plataforma de valorização e comercialização do desenho, com o objetivo de promover esta disciplina e os artistas, sendo também dirigida a colecionadores, galeristas, outros profissionais e interessados em arte.

A diretora do certame, Mónica Álvarez Careaga, é comissária de arte contemporânea e produtora cultural, historiadora de arte pela Universidade de Oviedo e museóloga pela École du Louvre, em Paris.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta