Faixa Atual

Título

Artista

Background

Mês: Maio 2021

Página:7

A peça “Shostakovitch Pas de Deux”, do coreógrafo Yannick Boquin, “O Canto do Cisne”, de Clara Andermatt, e dois novos capítulos do Planeta Dança integram a temporada de junho e julho da Companhia Nacional de Bailado (CNB).

O espetáculo “Quem matou o meu pai?”, por Ivo van Hove, a partir de texto do francês Édouard Louis, estreia-se em Lisboa em julho, inserido no Festival de Almada, com a organização a prometer “o acontecimento teatral do ano”.

O festival de cinema Curtas Vila do Conde vai acontecer em julho, entre a sala e o online, com uma programação “que pretende criar novas formas de relação com o cinema contemporâneo”.

O professor e investigador espanhol Ángel Marcos de Dios recebe, no dia 21, na cidade da Guarda, o Prémio Eduardo Lourenço 2020.

O município de Pinhel vai promover a 18.ª Feira do Livro, de terça-feira ao dia 23, para “incentivar o gosto pela leitura e proporcionar o acesso a uma maior oferta de publicações”.

Mais de 50 obras da autoria da artista Evelina Oliveira, incluindo ilustração, pintura, gravura e cerâmica, estão expostas em Évora, a partir de sábado, no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo.

A revista Egoísta sai na próxima semana, com uma “edição especial”, cujo tema é “Tempo Suspenso”.

A exposição de fotografia “Visões do Império”, que é inaugurada sábado no Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa, mostra como a fotografia serviu para disseminar a ideia de como os portugueses administravam e mantinham vastos territórios.

O Y – Festival de Artes Performativas, que apresenta trabalho de diferentes áreas artísticas na Covilhã e em Castelo Branco, arranca no dia 27 de maio com o espetáculo de dança de Natxo Montero, anunciou a organização.

O Museu Nacional de Arte Antiga estreia na terça-feira um documentário sobre o fundador do Museu do Caramulo, Abel de Lacerda, no ano em que se assinalam os 100 anos do seu nascimento.

Os bateristas Quim Albergaria, Ivo Costa e Riot juntaram-se numa espécie de “banda de baile 2.0”, Bateu Matou, cujo álbum de estreia é editado hoje e conta com uma mão cheia de convidados, como Papillon, Héber Marques e Irma.

O novo romance do escritor norte-americano Jonathan Franzen, “Crossroads”, que dará início a uma trilogia familiar, vai ser publicado em Portugal em outubro, em simultâneo com o lançamento internacional, anunciou hoje a Dom Quixote.