Novos Talentos Fnac distinguem seis novos criadores

Escrito por em 28/05/2021

A fotografia de Mónica Rego, os videojogos de Rodrigo Pinheiro, os filmes de Larissa Lewandoski, a escrita de Pedro Valente, a ilustração de Hugo Henriques e a música de Acácia Maior foram distinguidos com os prémios Novos Talentos Fnac.

Os Novos Talentos Fnac distinguem anualmente novos valores nas áreas do cinema, escrita, música, fotografia, ilustração e videojogos, atribuindo, em cada categoria, um prémio e duas menções honrosas.

Na área da fotografia foi distinguido o projeto “Não-lugares”, de Mónica Rego, uma atribuição anunciada pelo fotojornalista da Lusa Mário Cruz. As menções honrosas foram para Polly Hummel (“KÜss den frosch”) e Nuno Braumann (“Braga European be(a)st destination”).

No cinema, o prémio, anunciado pelo produtor Paulo Trancoso, foi para “Ivan”, de Larissa Lewandoski Dick, e as menções honrosas para Beatriz Silva (“(In)dividual”) e Cláudia Gomes (“Nata desta vida”), enquanto na área de escrita, o escritor João Tordo indicou, como vencedor, Pedro Valente, por “Susana”, com as menções honrosas entregues a Frederico Batista (“Glória”) e Inês Andrade (“Prova de Vida”).

“Contos do Paul” deram o prémio a Hugo Henriques, na área da ilustração, com as menções honrosas atribuídas a Margarida de Lemos (“Stillness”) e a Pedro Gomes (“Day off”), como anunciou Bernardo Carvalho. No segmento de vídeojogos, o vencedor foi Rodrigo Pinheiro, com o projeto “Nok”, enquanto Simão Gonçalves (“Glowfall”) e Nuno Martins (“Sofia and the Barbarian”) conquistaram as menções honrosas, segundo Ricardo Flores.

O pódio da música foi ocupado por Acácia Maior, com a canção “Sodade d’mascrinha”, em criolo, enquanto as menções honrosas foram para Chica (“Brincar com o cão”) e Beiro (“Ouvido”), indicou Henrique Amaro.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]