Faixa Atual

Título

Artista

Background

Gustamo Dudamel nomeado diretor da Ópera de Paris

Escrito por em 16/04/2021

O maestro venezuelano Gustavo Dudamel vai ser o diretor musical da Ópera Nacional de Paris por seis temporadas, anunciou hoje a instituição dirigida por Alexander Neef.

Em comunicado, a Ópera Nacional de Paris anunciou que o maestro e violinista Gustavo Dudamel vai assumir o cargo a partir de 1 de agosto. “A sua nomeação reflete a nossa determinação em ser abrangentes e o nosso compromisso com um projeto ambicioso que vai continuar a reforçar a reputação da nossa instituição através de produções de ópera e ballet, bem como concertos sinfónicos não apenas nos nossos teatros, mas fora deles, num repertório que vá do clássico ao contemporâneo”, adiantou Neef, citado em comunicado da Ópera Nacional de Paris.

Por seu lado, Dudamel, citado no mesmo documento, salientou que foi o “nível excecional dos músicos da orquestra e dos artistas do coro”, bem como o “forte laço” que desenvolveu com eles durante os ensaios e concertos de “La Bohème” – que marcou a sua estreia em Paris – que o fizeram aceitar o convite de Alexander Neef.

“Quero dedicar, pelo menos nas próximas seis temporadas, todas as minhas energias à criação de momentos musicais extraordinários para os nossos públicos, e fazer com que a Ópera de Paris esteja cada vez mais ligada à alma da cidade e do país que a rodeia”, acrescentou o músico venezuelano.

Nascido em 26 de janeiro de 1981, em Barquisimeto, na Venezuela, o maestro e violinista Gustamo Dudamel começou os estudos musicais em criança, tendo sido formado pelo programa educativo venezuelano El Sistema e assumido, aos 18 anos, o cargo de diretor musical da Orquestra Sinfónica Simón Bolívar, com o qual começou a ganhar visibilidade.

Em 2004, venceu a primeira competição de direção musical Gustav Mahler, iniciada pela Orquestra Sinfónica de Bamberg, na Alemanha, o que o projetou em termos internacionais, segundo a biografia divulgada pela Ópera Nacional de Paris.

Entre 2007 e 2012 foi o diretor musical da Orquestra Sinfónica de Gotemburgo, tendo sido nomeado diretor musical e artístico da Filarmónica de Los Angeles em 2009, onde dirigiu “numerosas criações por John Adams, Philip Glass, Bryce Dessner, Arvo Pärt, Sofia Gubaidulina, Kaija Saariaho, Gabriela Ortiz, Arturo Márquez e Esteban Benzecry”. Na cidade norte-americana esteve no lançamento de uma orquestra de jovens, inspirada no El Sistema venezuelano. Dudamel já venceu três Grammys e dirigiu mais de 30 produções de ópera nos maiores palcos internacionais.