Faixa Atual

Título

Artista


CDA conclui projeto “CLASH!” com apresentação de “Noir”

Escrito por em 29/01/2021

A Companhia de Dança de Almada conclui, em fevereiro, o projeto europeu “CLASH! – Quando a dança clássica e a contemporânea colidem e novas formas emergem”, com a apresentação online de “Noir”, nos dias 6 e 7.

Com o aproximar da conclusão do “CLASH! When classic and contemporary dance collide and new forms emerge” (na designação original), a Companhia de Dança de Almada organiza um debate sobre a repercussão deste projeto europeu na sua estrutura, com destaque para os resultados artísticos, que se traduziram na produção da peça “Noir”, criada para palco e para o ecrã.

A apresentação da peça, bem como de extratos de vídeos relativos ao processo da sua criação e produção, será complementada através de entrevistas com a direção e equipa artística envolvida, estando o evento aberto à interação com a assistência.

O “After CLASH!” (“Após CLASH!”, debate, vídeos e entrevistas de balanço) e a criação de ”Noir” serão transmitidos no dia 6 de fevereiro, às 16:00, em simultâneo no canal Youtube e nas páginas de Facebook e Instagram da Companhia de Dança de Almada.

Para o encerramento oficial do projeto a nível europeu, os parceiros dos quatro países envolvidos – Balletto di Roma e Sapienza Università di Roma (Itália), Companhia de Dança de Almada (Portugal), 420PEOPLE (República Checa), Derida Dance Center/Art Link Foundation (Bulgária) e Polski Teatr Tańca – Polish Dance Theatre (Polónia) – promovem uma conferência online, com transmissão no sítio do projeto na Internet, em http://clashproject.eu/, no dia 17 de fevereiro, às 15:00 (hora de Lisboa).

Iniciado em 2019, o projeto “CLASH!” propôs-se estudar o estado da arte na Europa no que respeita ao encontro entre a dança clássica e a contemporânea, nos diferentes setores afetos às questões estéticas e artísticas, abordando não apenas a formação de bailarinos, como também políticas de desenvolvimento de públicos e gestão das companhias de dança, acrescenta a companhia de dança.

Este estudo incluiu seminários e encontros públicos com atores culturais ativos nestas áreas, que decorreram, sobretudo, em 2019. Em 2020, além de alguns eventos de divulgação, o enfoque foi para o projeto de criação artística que decorreu da pesquisa anterior e resultou no “CLASH! Festival Internacional – O Híbrido em Modelos de Dança, entre o Clássico e o Contemporâneo”, realizado nos passados dias 8 e 13 de dezembro.

Inicialmente previsto como itinerante, o festival, devido à pandemia de covid-19, concretizou-se em formato digital, uma jornada intensa pela dança, que possibilitou um “encontro virtual” entre diferentes países e parceiros europeus.

Seis eventos dedicados à dança foram transmitidos todos os dias no site oficial clashproject.eu e no Facebook/Vimeo, compartilhando as mesas-redondas e as criações de videodança produzidas pelos parceiros.

O quinto dia do certame teve curadoria da Companhia de Dança de Almada, tendo sido apresentado pela diretora artística da companhia, Ana Macara, com o tema “Processos Criativos em videodança”.
Foram ouvidos os autores das diferentes peças apresentadas em cada dia do evento: Václav Kuneš (República Checa), Davide Valrosso (Itália), Agnieszka Jachym, Jerzy Kazmierczak e Zbigniew Kocieba (Polónia).

O tema foi abordado também pelos autores da peça de dança ”Noir”, apresentada em palco e na sua adaptação para a tela, o coreógrafo Bruno Duarte e a realizadora espanhola Marta Romero. A interpretação de “Noir” é de Beatriz Rousseau, Bruno Duarte, Francisco Ferreira, Joana Puntel, Luís Malaquias, Mariana Romão e Raquel Tavares. A cinematografia e graduação são de Lluís Miras, e a música de Brenda Lee, Bruno Duarte, Davidson Jaconello e Martin Phipps.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta