Faixa Atual

Título

Artista


Dia: 05/11/2020

‘Runs Out’ é o novo single retirado do próximo álbum dos Sebenta que atuam neste sábado n’A Casinha.

Duas amigas, uma brasileira, outra portuguesa, decidiram fazer da carta o meio de comunicação, num ano que teima em ser diferente. Um ano em que não se podem encontrar fisicamente. Nas cartas, como antigamente, fala-se da vida por escrito. O que incomoda ou atormenta, o que faz feliz, indaga-se, mas, principalmente, partilha-se. A próxima ligação direta Rio-Lisboa é feita aqui.

A poesia de Bob Dylan, Patti Smith, Elvis Presley, Johnny Rotten, Leonard Cohen, David Byrne e Laurie Anderson sobe, na sexta-feira, ao palco do Rivoli, acompanhada de rock, para oferecer ao público estas palavras poéticas, na língua materna.

O festival de cinema DocLisboa, que decidiu repartir-se por vários meses por causa da covid-19, cumpre o segundo módulo a partir de quinta-feira, com uma programação desenhada sob o mote “Deslocações”.

A cidade mexicana de Guadalajara foi nomeada Capital Mundial do Livro para 2022, pela UNESCO, devido ao seu abrangente plano de políticas em torno do livro, para desencadear mudanças sociais, combater a violência e construir uma cultura de paz.

O Teatro Municipal da Guarda (TMG) vai antecipar os horários dos espetáculos agendados para as 21:30, face às recentes medidas de contenção da pandemia de covid-19.

A atuação do fadista Ricardo Ribeiro na quinta-feira no Lapo, em Lisboa, foi adiada devido a uma gripe sazonal que afeta a voz do músico, anunciou aquele espaço.

O Museu Coleção Berardo, em Lisboa, abriu uma nova apresentação da exposição permanente, onde foi criado um núcleo para a arte no feminino, com o contributo para uma nova consciência crítica contra a segregação de género na produção artística.

O mais recente espetáculo para crianças do projeto Boca Aberta do Teatro Nacional D. Maria II, “Onde é a guerra?”, estreia, no sábado, neste teatro de Lisboa.

O encenador e realizador de cinema Jorge Silva Melo lê, no domingo, às 16:00, no Teatro Aveirense, “O senhor Biedermann e os incendiários”, um texto clássico do escritor suíço Max Frisch (1911-1991).

O filme “Donzela Guerreira”, da realizadora Marta Pessoa, na fronteira entre o documentário e a ficção, sobre literatura, Lisboa e a invisibilidade das mulheres no Estado Novo, estreia na quinta-feira nos cinemas.

O festival Caminhos do Cinema Português vai decorrer este mês, em Coimbra, onde vão ser exibidos filmes de Basil da Cunha, Ana Rocha, Gonçalo Waddington e Maria de Medeiros na principal secção competitiva do certame.