Dia: 08/10/2020

Os músicos Abul Mogard, Kali Malone e Lucrecia Dalt são alguns dos destaques internacionais do espaço gnration, em Braga, até ao final do ano.

O pianista João Costa Ferreira lança sábado um disco com gravações inéditas da primeira fase de composição de José Vianna da Motta (1868-1948), projeto em que participa a ilustradora Mariana, a miserável.

A série “Os Eleitos”, que se estreia na sexta-feira na plataforma de ‘streaming’ Disney+, lança um novo olhar sobre os sete norte-americanos escolhidos em 1959 para serem os primeiros astronautas da agência espacial NASA.

O filme “Miss”, do realizador Ruben Alves, sobre os desafios de um rapaz que sonha ser Miss França, abre hoje a Festa do Cinema Francês em Lisboa, num ano que contará com programação noutras quatro cidades.

Duas amigas, uma brasileira, outra portuguesa, decidiram fazer da carta o meio de comunicação, num ano que teima em ser diferente. Um ano em que não se podem encontrar fisicamente. Nas cartas, como antigamente, fala-se da vida por escrito. O que incomoda ou atormenta, o que faz feliz, indaga-se, mas, principalmente, partilha-se. A próxima ligação direta Rio-Lisboa é feita aqui.

A gravação do Festival de Guitarra Crossroads, de Eric Clapton, realizado no ano passado, em Dallas, nos Estados Unidos, vai chegar ao mercado em novembro.

As sessões de música para bebés regressam no sábado ao Museu Abade de Baçal de Bragança ao som e ritmo do Movicantabebé, um projeto que se preparava para percorrer o país quando foi travado pela pandemia covid-19.

A peça “Catarina e a Beleza de Matar Fascistas”, de Tiago Rodrigues, vai ser apresentada em França este ano, no âmbito do Festival d’Automne, cujo programa inclui ainda reposições de “Sopro” e “By Heart”, do mesmo autor e encenador.

Os coreógrafos Sofia Dias e Vítor Roriz criaram, pela primeira vez, um espetáculo para crianças, assente na associação livre de elementos de dança, desenho e som, e que se estreia na quinta-feira, em Lisboa.

Os livros “Camões por cantos nunca dantes navegados”, de Nuno Júdice, e “Assim nasceu uma língua”, de Fernando Venâncio, são os vencedores ‘ex-aequo’ do Prémio de Ensaio Jacinto do Prado Coelho, anunciou hoje a Associação Portuguesa dos Críticos Literários.


[Nenhuma estação de rádio na Base de dados]