Faixa Atual

Título

Artista

Background

Samuel Martins Coelho colaborou com Normand Roger

Escrito por em 21/01/2020

2019 foi um ano de superação para Samuel Martins Coelho. Foi o ano de lançamento do seu disco Partita para violino solo, um projeto de grande envergadura, tanto a nível artístico como pessoal.

2019 foi também o ano em que recebeu o convite para trabalhar com o compositor canadiano Normand Roger, na gravação da banda sonora para o novo filme de Regina Pessoa, Tio Tomás – A Contabilidade dos Dias, candidato às nomeações para os Óscares, tendo já passado a primeira fase de votações dos membros da Academia de Hollywood. Entre outros prémios, o filme recebeu o prémio de melhor banda sonora de curta-metragem no Festival Annecy.

A colaboração com Normand Roger revelou-se uma experiência exigente, a nível da execução e capacidade de resposta às ideias do compositor. O método de trabalho passou por o compositor descrever as cenas do filme e o contexto musical, para a partir daí o Samuel poder interpretá-las no violino.

Um admirador de longa data do trabalho de Regina Pessoa, a possibilidade de colaborar neste filme representa para Samuel uma oportunidade de ver o seu trabalho reconhecido além fronteiras.

A ideia de gravar um disco para violino solo já várias vezes tinha surgido, mas o tempo nunca parecia o certo. Foi no violino que Samuel Martins Coelho fez grande parte da sua formação e com o violino iniciou a sua carreira como músico, na altura em orquestra. A fortíssima tradição histórica e cultural do violino, imprimia um forte respeito e uma certa cautela a esta ideia. Mas as ideias amadurecem e ganham forma, e o tempo certo para as concretizar sempre chega.

Numa residência artística realizada em dezembro na sua casa de campo em Santo Tirso, as ideias foram ganhando forma, as composições foram surgindo. A experiência da viagem realizada e toda a sucessão de acontecimentos interiores despoletados, começaram a materializar-se numa série de composições profundamente ligadas a um estado solitário de introspecção, de consciencialização de processos mentais de transformação, de desconstrução e de reorganização do ser. Samuel Martins Coelho percebeu que este seria um disco autobiográfico, cuja essência é o próprio pensamento.

Partita para violino solo é o seu contributo para a música contemporânea, para a escrita de música para violino, para as novas gerações de músicos violinistas. O disco foi editado dia 11 de Outubro.

Samuel Martins Coelho desenvolve atividades com comunidades e lidera intervenções musicais criativas, dirigidas a crianças e ao público em geral, colaborando com vários artistas da área da dança, do teatro e da performance. Em 2017 foi artista residente do AiR Programme, em Malta (Gozo), no âmbito do programa da Fondazzjoni Kreattivitá e Valletta 2018 (Capital Europeia da Cultura).

Já fez várias bandas sonoras para peças de teatro e música para cinema das quais se destaca a curta Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias, de Regina Pessoa, premiada duplamente no Festival de Animação de Annecy 2019.

Estudou violino na Escola Profissional Artística do Vale do Ave e na Academia Nacional Superior de Orquestra (Lisboa). Participou no II Curso de Formação de Animadores Musicais do Serviço Educativo da Casa da Música, tendo colaborado como facilitador nos cursos posteriores. Também na Casa da Música realizou workshops de Soundpainting, Sons do Dia (Marc Ducret), General Skills in the Class Room (Sam Mason, Tim Steiner) e o seminário de Gamelão (Andy Canning).


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta