Faixa Atual

Título

Artista

Background

“Suzanne Daveau” e “Vitalina Varela” no festival de Roterdão

Escrito por em 05/11/2019

Os filmes portugueses “Suzanne Daveau” (na foto), de Luísa Homem, e “Vitalina Varela”, de Pedro Costa, estão na programação do Festival Internacional de Cinema de Roterdão 2020, que decorrerá de 22 de janeiro a 2 de fevereiro na Holanda.

De acordo com informação disponível no ‘site’ oficial do festival, “Suzanne Daveau” está na secção competitiva Bright Future, dedicada a primeiras longas-metragens, e “Vitalina Varela”, na secção Deep Focus.

O documentário de Luísa Homem, que teve estreia mundial este mês, no DocLisboa, “traça o esboço de uma mulher aventureira que atravessa o século XX, até aos dias de hoje, guiada pela paixão da investigação geográfica”, a geógrafa franco-portuguesa Suzanne Daveau, segundo informação disponível no ‘site’ da produtora Terratreme Filmes.

“O filme circula entre os inúmeros espaços-mundo percorridos pela geógrafa e os reservados espaços-casa que acolheram a sua vida privada”.

“Suzanne Daveau” é a primeira longa-metragem de Luísa Homem, que já tinha corealizado dois documentários: “As cidades e as trocas”, com Pedro Pinho, e “São Tomé: No trilho dos naturalistas”, com Tiago Hespanha.

“Vitalina Varela”, que chegou hoje aos cinemas portugueses, no circuito comercial, cineclubes e auditórios municipais, parte da história de uma mulher cabo-verdiana que viveu grande parte da vida à espera de ir ter com o marido, Joaquim, emigrado em Portugal.

Pedro Costa conheceu Vitalina Varela quando rodava o filme anterior, “Cavalo Dinheiro”, acabando por incluir parte da história dela na narrativa e dando-lhe agora protagonismo na nova obra cinematográfica.

O filme de Pedro Costa teve estreia mundial em agosto passado, no Festival de Cinema de Locarno, na Suíça, onde arrecadou os principais prémios do certame, os prémios Leopardo de Ouro e Leopardo de melhor interpretação feminina para a protagonista, que dá nome ao filme.

Este mês, o filme conquistou também o Silver Hugo, prémio do júri do Festival de Cinema de Chicago, nos Estados Unidos, e o grande prémio do Festival de Cinema de La Roche-su-Yon, em França.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta