Faixa Atual

Título

Artista

Background

MOMO. apresenta o tema ‘Diz a Verdade’

Escrito por em 21/10/2019

A música ‘Diz a Verdade’, o terceiro single que MOMO. apresenta do novo disco, repensa a estética musical brasileira mais conhecida – o samba – em novos termos. Enquanto a interpretação do artista trabalha a familiaridade que temos do género, ‘Diz a Verdade’ traz também o frescor de um arranjo feito por dois estrangeiros: Marco Benevento, que tocou os sintetizadores e o piano elétrico, e Tom Biller, que toca também o baixo synth na faixa.

O aspeto ensolarado e, ao mesmo tempo, reflexivo, foi traduzido também no seu videoclipe que está disponível mais abaixo. Com realização de Amanda Raybaud, a obra transita entre o real e o lúdico ao promover o encontro de MOMO. com sua versão na infância. A partir dessa conexão, o adulto resgata um olhar mais leve e alegre sobre a vida.

Este é um tema de antecipação ao lançamento do álbum “I Was Told to Be Quiet”, o sexto do cantor e compositor MOMO., brasileiro que reside hoje em dia em Lisboa. Gravado em Los Angeles, a obra reúne a herança calorosa e afetiva das sonoridades tupiniquins, como bossa nova e samba, com a estética arrojada do indie contemporâneo.

No disco, Marcelo Frota exibe diversas nuances de sua musicalidade ao longo das dez faixas. Entre composições em português, inglês e francês, temos contacto com seu lado mais sonhador (em ‘Higher Ground’), com um MOMO. confessional (‘For I Am Just a Reckless Child’) e outro que aponta a um horizonte mais ensolarado (‘Diz a Verdade’). Não à toa, essas foram as canções apresentadas nos meses que antecederam seu lançamento.

Como de costume, MOMO. apresenta uma lista primorosa de colaboradores. Entre as parcerias nas composições, encontramos Wado, Thiago Camelo e Ana Lomelino (Mãeana). Nas gravações, Régis Damasceno (baixo) e Marco Benevento (piano, polli synth, cordas synth) estão presentes, além de Tom Biller, que assina a produção do álbum.

A parceria entre Frota e Biller concretizou-se em I Was Told to Be Quiet após quase uma década de planos para os dois trabalharem juntos. Morando juntos por um mês em Los Angeles, os dois somaram a experiência de produção do norte-americano (que já trabalhou com Fiona Apple, Sean Lennon, Elliot Smith, Kanye West e Warpaint, entre outros) e a maturidade que MOMO. desenvolveu ao trabalhar suas próprias composições e arranjos ao longo dos cinco álbuns anteriores – vivência essa que permite que o artista entenda que é hora de cantar, mesmo se disserem que ele precisa ficar calado, como sugere o título da obra.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta